"A luta não acabou", diz Argel Fucks após empate com Athletico-PR

Ceará empatou com a equipe curitibana por 1 a 1, neste sábado (30)

Legenda: Argel fez sua estreia no comando técnico do Ceará diante do Athletico-PR.
Foto: Foto; Thiago Gadelha / SVM

Novo técnico do Ceará, Argel Fucks estreou no comando do time no empate amargo diante do Athletico-PR, neste sábado (30), na Arena Castelão, em jogo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador lamentou o resultado, mas afirmou que sua equipe segue firma na briga pela permanência na Série A do Brasileirão.

"Faltam dois jogos (para o campeonato acabar). Nós estamos na briga. A briga continua. A luta não acabou, não bateu o sino. Vamos trabalhar", declarou o treinador alvinegro que esteve à frente do time pela primeira vez neste sábado (30).

O alvinegro conquistou sua última vitória na 31ª rodada quando venceu o Internacional por 2 a 0. Seis jogos depois, o Vovô vive uma sequência negativa de três derrotas, sendo uma goleada por 4 a 1 para o Flamengo, e dois empates dentro de casa. O Ceará esteve bem perto de quebrar esse seguimento ruim, mas, aos 48 da segunda etapa, em um vacilo da defesa, Madson empatou o placar. Agora, o Vovô que ocupa a 16ª posição com 38 pontos, precisa contar com a ajuda do Vasco que recebe o Cruzeiro, 17º colocado com 36, para que não entre na zona de rebaixamento.

"Futebol é isso. Não podemos começar a análise do jogo no último lance. O adversário tem qualidade, é o campeão da Copa do Brasil. O primeiro tempo foi equilibrado, não conseguimos agredir muito, eles jogam junto há muito tempo. São rápidos, velozes, um grupo homogênico. No segundo tempo foi um massacre. O Ceará fez uma grande partida, foram 11 finalizações contra duas. O Santos levou o nome de santo mesmo porque o que ele fez foi milagroso, o melhor goleiro do Brasil. Começou  segundo tempo e foi outra coisa", comentou o técnico alvinegro.

Apesar de chateado pelo empate, o comandante afirmou ter gostado da postura de seu time e do futebol apresentado pelos atletas. "Saio muito satisfeito com a exibição, com o resultado não", disse.

Com mudanças em sua estreia no comando técnico, Argel comentou sobre o esquema tático utilizado e suas mudanças no decorrer da partida de acordo com o que o jogo pede.

"Começa no 4-2-3-1. É o esquema que eu gosto mais de jogar. Depois variamos, principalmente quando o adversário está com a bola. Aí a gente faz 4-2-4. Marcamos os dois laterais e os dois volantes, liberamos os dois zagueiros do Athletico. Nossos dois volantes são a nossa linha de quatro. Quando a gente está sem a bola é 4-2-4. Isso é uma coisa que a gente gosta. Os jogadores entenderam muito bem, o time conseguiu muito bem fazer isso. Com a bola é 4-2-3-1. Em algum momento quando a gente teve um jogador a mais, nós formamos n 4-1-4-1. Principalmente com a entrada do Ricardinho e a saída do William Oliveira. Aí firmamos o Fabinho como primeiro volante, Ricardinho mais adiantado numa linha junto com o Thiago Galhardo, Mateus Gonçalves do lado esquerdo, Lima do lado direito e Bergson. Foi isso que a gente faz. São variações que a gente vai usar", finalizou o treinador.

Na próxima quarta-feira (4), o Ceará recebe o Corinthians, na Arena Castelão, pela 37ª e penúltima rodada do Brasileirão. A bola vai rolar Às 19h30.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte