Alexa, assistente virtual da Amazon, poderá imitar voz de pessoas mortas; entenda

Novo recurso foi apresentado na última quarta-feira (22), durante a conferência MARS

Alexa
Legenda: Novo recurso da Alexa imitará a voz de pessoas falecidas
Foto: Shutterstock

A assistente digital Alexa agora conta com um recurso experimental em que imita a voz de qualquer pessoa, inclusive as já falecidas, através de inteligência artificial. A novidade foi divulgada na última quarta-feira (22), durante a conferência MARS, em Las Vegas, pelo vice-presidente sênior e cientista-chefe da Alexa na Amazon, Rohit Prasad. As informações são do TecMundo.

Durante o evento, foi exibido um exemplo em que mostra o áudio com a voz de uma avó falecida que lê uma história de ninar para o neto.

A empresa afirma que é possível conseguir uma sintetização da voz em alta qualidade usando apenas um minuto de áudio.

“Isso exigiu invenções em que tivemos que aprender a produzir uma voz de alta qualidade com menos de um minuto de gravação versus horas de gravação no estúdio. A maneira como fizemos isso acontecer foi enquadrando o problema como uma tarefa de conversão de voz e não como um caminho de geração de fala”, disse Prasad. 

Sem data de lançamento

A Amazon não revelou muitos detalhes sobre a novidade, apenas houve essa apresentação inicial durante o evento. A companhia também não divulgou a data de lançamento para o novo recurso.

Prahad acredita que a tecnologia ajudará as pessoas a se conectarem com os entes queridos que amavam e já faleceram. "A IA não pode eliminar a dor da perda, mas pode fazer suas memórias durarem mais”, diz Prasad.