Estudante é morta e concretada em parede de obra no litoral de São Paulo

Vítima de 25 anos foi encontrada sem vida oito dias após família registrar ocorrência por desaparecimento

Uma estudante que estava desaparecida há oito dias foi encontrada morta e concretada em uma parede de obra no bairro Esplanada dos Barreiros, em São Vicente, no litoral de São Paulo, nessa terça-feira (5). O corpo de Joice Maria da Glória Rodrigues, de 25 anos, estava dentro de uma parede embaixo de uma escada. A vítima foi estrangulada com uma camiseta após supostamente ter relações sexuais com um pedreiro. 

Segundo informações do G1, a vítima sumiu no dia 27 de setembro, quando saiu de casa no bairro Quarentenário, na Área Continental para visitar o avô no Parque Bitaru, na área Insular. Ao deixar o imóvel do parente às 19h, ninguém a localizou mais.

"A última vez que entrou em contato com o esposo foi de noite, ela disse que estava no ponto para pegar a condução e ir para casa. Ele ficou esperando ela, mas o tempo foi passando e ela não apareceu", informou Maria da Glória Rodrigues, irmã da vítima, em entrevista ao G1.

Ainda de acordo com a irmã, os familiares ligaram com frequência para o celular de Joice, mas as chamadas caíam na caixa postal. Eles também percorreram o trajeto feito por ela na tentativa de encontrar pistas. Um Boletim de Ocorrência de desaparecimento de pessoa foi registrado na Delegacia Sede de São Vicente. 

Estrangulamento

Até agora, dois homens foram presos pela Delegacia de Homicídios de Santos. Um deles é um pedreiro de 56 anos que confessou o crime e disse que matou a estudante após ter tido relações sexuais com ela. Ele trabalhava na obra onde o corpo de Joice foi localizado.

À Polícia, o homem disse que esteve com a mulher até as 21h15 do dia 27 de setembro. O suspeito afirmou ainda ter utilizado drogas durante o ato sexual.

Os investigadores questionaram o dono do terreno sobre áreas recém-concretadas. Em um primeiro momento, ele respondeu que não havia nenhuma. Contudo, ao vistoriar a obra nessa terça-feira (4), observou que o banheiro do piso térreo, embaixo de uma escada, havia sido fechado. O proprietário teria dado um golpe na parede e sentido um odor forte, o que o levou a acionar a Polícia.

No local, os policiais derrubaram parte da parede e constataram que o corpo estava dentro do concreto, com uma camiseta preta enrolada no pescoço. O cadáver foi retirado pelo Corpo de Bombeiros. 

O pedreiro foi preso por homicídio e ocultação de cadáver. Em seguida, ele citou a participação de um segundo suspeito, de 35 anos, que também está detido. A motivação do crime, no entanto, ainda não foi divulgada.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil