Ambulante reclama de preço da carne e é morto em Porto Alegre

Vítima foi espancada e teve morte cerebral confirmada no dia seguinte às agressões

ambulante morto em alvorada
Legenda: Homem foi morto com socos e pontapés na frente do estabelecimento
Foto: Reprodução/ RBS TV

Uma discussão motivada pelo preço elevado da carne provocou a morte de um vendedor ambulante de 40 anos em Alvorada, Região Metropolitana de Porto Alegre, na noite desse domingo (3). 

Wagner de Oliveira Lovato foi espancado na frente do estabelecimento ainda no sábado (2). Os agressores foram um funcionário da casa de carnes e um amigo dele, que violentaram a vítima com dois socos. 

Ao portal Metrópoles, o delegado Edimar de Souza, responsável pela investigação do caso, informou se tratar de uma "discussão banal".

“Ele [Wagner] teria tido uma discussão banal. Na saída, houve uma briga. Ele tomou dois socos, se desequilibrou e bateu com a cabeça no chão. Também há relatos de que o funcionário teria chutado a cabeça dele”, detalhou.

Queixa

Ainda segundo o delegado, um dos agressores disse em depoimento que Wagner de Oliveira "saiu do estabelecimento sem comprar nada e teria falado que a carne estava cara e que não era de qualidade”.

A dupla estava sob efeito de álcool no momento do crime. Em seguida, eles foram encaminhados para uma delegacia, onde foi decretada a prisão preventiva.

"A gente ainda vai analisar as câmeras de segurança e ouvir outras testemunhas, como o dono do estabelecimento e mais alguns funcionários”, complementou o delegado.

O Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, comunicou ao Metrópoles que a vítima teve morte cerebral. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil