Presidente da Argentina é acusado de racismo após dizer que brasileiros 'vêm da selva'

Alberto Fernández pediu desculpas horas depois, após repercussão negativa

Presidente da Argentina, Alberto Fernandez, em evento com o primeiro-ministro da Espanha
Legenda: Alberto Fernández afirmou que 'brasileiros vem da selva' e foi acusado de racismo
Foto: JUAN MABROMATA / AFP

O presidente argentino, Alberto Fernández foi acusado de racismo após afirmar, nesta quarta-feira (9) que os mexicanos vêm de indígenas, brasileiros da selva e argentinos da Europa. 

Fernandez fez a declaração durante encontro com o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, que visita a Argentina. O evento também contava com empresários argentinos e espanhóis

"Eu sou um europeísta. Sou alguém que acredita na Europa. Porque Octavio Paz escreveu uma vez que os mexicanos vieram dos índios, os brasileiros vieram da selva, mas nós argentinos viemos dos navios, eram navios que vinham de lá, da Europa. E é assim que construímos nossa sociedade”, afirmou Fernández, em evento na sede da presidência argentina, Casa Rosada.

A frase, no entanto, não é de Octacio Paz, vencedor de um Prêmio Nobel de Literatura. A declaração vem da música "Llegamos de Los Barcos", do cantor e compositor argentino Litto Nebbia

"Brasileiros saem da selva / Mexicanos vêm de índios / Mas nós argentinos / Viemos dos navios", diz o refrão da música, em espanhol. 

Rapidamente, o vídeo com a declaração se tornou viral e o presidente foi acusado de racismo, com fortes reações negativas do Brasil e outros países. 

Poucas horas depois, Fernández pediu desculpas no Twitter, para quem se sentiu ofendido com a declaração. “Na primeira metade do século XX, recebemos mais de 5 milhões de imigrantes que conviveram com nossos povos nativos. Nossa diversidade é motivo de orgulho”, afirmou. 

Tweet de Alberto Fernendez
Legenda: Alberto Fernandez, presidente da Argentina, pede desculpas após fala racista
Foto: Reprodução/Twitter

“Eu não queria ofender ninguém, em qualquer caso, que se sentiu ofendido ou invisível, desde agora minhas desculpas”, continuou o presidente argentino na rede social.

"Selva!"

O presidente Jair Bolsonaro também falou sobre a declaração racista do chefe de estado argentino. Com a legenda "Selva!" junto à bandeira do Brasil, Bolsonaro publicou no Twitter uma foto em que aparece usando um cocar e está rodeado de indígenas.

Tweet de Jair Bolsonaro
Legenda: O presidente Jair Bolsonaro repercutiu a fala de Alberto Fernandez
Foto: Reprodução/Twitter

O presidente não acrescentou outro comentário sobre a fala de Fernández.

"Depois de ler as declarações de Fernández, comecei a entender melhor por que, depois da Segunda Guerra Mundial, os criminosos de guerra nazistas se esconderam na Argentina", respondeu o senador Ciro Nogueira (PP-PI) no Twitter.

No México, o ex-presidente Felipe Calderón criticou Fernández por ter citado o Nobel mexicano na polêmica frase.

"(O comediante mexicano) Cantinflas poderia ter dito isso, ou (a banda) Les Luthiers, mas Octavio Paz? Espero que ele cite a fonte" dessa informação, escreveu.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo