Vacina anticovid da BioNTech não precisa de modificações para novas variantes, diz farmacêutica

Empresa justificou que ainda não há evidências que mostrem a necessidade de adaptação do imunizante

vacina anticovid
Legenda: Um lote com mais de 45 mil doses da vacina deve ser entregue nesta segunda-feira ao Ceará
Foto: Luis Acosta/AFP

A farmacêutica alemã BioNTech anunciou nesta segunda-feira (10) que não existe evidência de que o imunizante contra a Covid-19, desenvolvido em parceria com a Pfizer, precise de modificações para ter eficácia contra as outras variantes do novo coronavírus.

"Até o momento não há evidência de que seja necessária uma adaptação da atual vacina anticovid da BioNTech contra as variantes identificadas", afirmou a empresa em um comunicado.

A BioNTech, no entanto, afirmou em março que iniciara os testes para uma "versão modificada, específica para as variantes", antecipando a necessidade de em algum momento fazer ajustes a sua vacina atual.

"Este estudo pretende explorar o caminho regulatório que BioNTech e Pfizer deverão seguir se o vírus SARS-CoV-2 mudar de maneira suficiente para exigir uma vacina atualizada", indicou a empresa.

Também há uma avaliação em curso a respeito do impacto de uma possível terceira dose da vacina para prorrogar a imunidade e proteger contra as variantes do vírus. O fundador e diretor da BioNTech, Ugur Sahin, disse em abril que a vacina protege contra a variante indiana do vírus.

Atualmente é aplicada em mais de 90 países e sua produção deve alcançar três bilhões de doses até o fim deste ano.

Lotes

O primeiro carregamento da Pfizer entregue ao Ceará chegou no dia 3 de maio com 17,5 mil doses. Já o segundo lote, com 45.690 doses, deve desermbarcar no Aeroporto de Fortaleza às 22h desta segunda-feira (10). 

Os imunizantes da Pfizer devem ser utilizados para aplicação da primeira dose em pessoas com comorbidades, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente, que estão na terceira fase da campanha de vacinação contra a Covid-19. Nova etapa começou no Ceará na semana passada.