Deu ruim para o Fortaleza

Confira a coluna desta sexta-feira (10) do comentarista Wilton Bezerra

Atletas de Fortaleza e Goiás disputam bola
Legenda: O Fortaleza saiu na frente, mas cedeu o empate para o Goiás na Arena Castelão
Foto: Thiago Gadelha / SVM

O Fortaleza jogou projetado no campo do Goiás, durante todo o primeiro tempo.

A equipe do Jair Ventura, além de ser apenas um ajuntamento defensivo (3-5-2, uma ova), foi de uma impotência alarmante.

Fora o gol de Pikachu, o Fortaleza reclamou de um pênalti não marcado a seu favor e Landazuri teve uma boa oportunidade.

Foi para o segundo tempo, pendurado num mísero 1 x 0.

Na fase final, o Goiás saiu da toca, aos poucos, e sentiu que Tricolor perdeu o fôlego.

Vojvoda percebeu a falta de oxigênio e fez duas alterações, para conseguir alguma aceleração. Fez entrar Zé Uelison e Robson. Não adiantou.

Até para tirar a bola do seu próprio campo, faltou força ao Fortaleza.

Nas saídas paulatinas para o ataque, entre algumas beliscadas, o Goiás acertou uma com Pedro Raul e empatou o jogo.

Pior para o Leão, que saiu de campo acompanhado da desagradável sonoridade das vaias.

É isso: em futebol, a glória de hoje não garante a de amanhã.