Bilheteria, venda de jogadores e sócio: veja estimativas de receita de Ceará e Fortaleza para 2022

Os clubes apresentaram orçamentos recordes para a próxima temporada

Atletas de Ceará e Fortaleza disputam a bola
Legenda: Ceará e Fortaleza são os únicos representantes do Nordeste na Série A de 2022
Foto: Fabiane de Paula / SVM

O futebol cearense atravessa um momento de ascensão no cenário nacional. Para a temporada de 2022, por exemplo, as diretorias de Ceará e Fortaleza tiveram projeção orçamentária recorde na história dos clubes e somam ambições nas diversas competições que irão disputar durante o ano. 

Em valor bruto, o Vovô estima um orçamento de R$ 163.868.553,99 - o maior registro de um clube cearense em todos os tempos. No caso do Leão, o montante é de R$ 141.090.000,00. Vale ressaltar que as equipes também serão as únicas representantes do Nordeste na próxima Série A e em eventos da Conmebol.

Deste modo, o Diário do Nordeste lista um comparativo entre os principais pontos de receita das equipes descritas no documento financeiro. Como há métricas listadas com nomenclaturas diversas nos arquivos, esse comparativo será apenas entre os núcleos similares, a exemplo de bilheteria e sócio-torcedor.

Principais pontos de receita de Ceará e Fortaleza para 2022

  • Direitos de transmissão: R$ 69.990.200,00 (Ceará) X R$ 67.360.000,00 (Fortaleza).
  • Bilheteria: R$ 16.405.000,00 (Ceará) X R$ 15.390.000,00 (Fortaleza).
  • Programa de sócio-torcedor: R$ 16.000.000,00 (Ceará) X R$ 18.720.000,00 (Fortaleza).
  • Patrocínio/Marketing: R$ 15.356.153,99 (Ceará) X R$ 10.432.000,00 (Fortaleza).

Venda de jogadores

 

A comercialização de direitos econômicos de jogadores é um dos principais pontos previstos como receita para Ceará e Fortaleza em 2022. Os clubes abordam o tema dentro da projeção orçamentária, com o Vovô indicando a venda de ativos como a 2ª maior fonte financeira para o ano.

No planejamento estratégico, a diretoria alvinegra almeja lucrar R$ 26 milhões com a negociação de jogadores na próxima temporada. Nos últimos anos, o Vovô conseguiu firmar negociações positivas para a instituição com o exterior e o mercado nacional, se portando como um potencial vendedor.

No caso do Leão, a receita esperada é de R$ 10 milhões. Com a atual gestão, a equipe já conseguiu boas negociações, como a venda do atacante Bergson para o futebol da Malásia, mas tem potencial para maior evolução e trabalha com metas menores, estimando um crescimento gradual no setor.

Projeção de receita com venda de jogadores para 2022:

  • Ceará: R$ 26 milhões
  • Fortaleza: R$ 10 milhões