Difusor de esperança para crianças

Com foco na redução dos impactos na saúde mental infantil e em manejos dos profissionais de saúde, educadores e pais nas formas de lidar com os sentimentos provocados pela experiência da pandemia no público infantil; e em observância à Política Pública de Saúde Mental Infantil, a Câmara Municipal de Fortaleza e as autoras Kaliny Oliveira, Ana Paula Brandão Souto e Gardenia Amorim, lançaram o livro: "O Coronavírus não sai do meu pensamento, e agora? Difusor de esperança em tempos difíceis". Além de psicoeducativo e ilustrado, o livro utiliza a Terapia Cognitivo - Comportamental. A partir desse método, a criança tem a oportunidade de aprender que muitas vezes a forma como nos sentimos, nos comportamos e como nosso corpo reage aos eventos tem relação com o que pensamos.

O livro usa a metáfora do cérebro inteligente e o cérebro do Mauvid-19, diferenciando o real do imaginário. O pensamento representa a visão que temos de nós mesmos, dos outros e do futuro; e, passamos a nos comportar a partir dessas interpretações e questionamentos: "Nunca mais vou sair de casa"; "Se eu me contaminar minha família vai me abandonar"; "E se meus pais adoecerem?"; "E se meus avós morrerem?"; "Será que vou conseguir acompanhar os estudos?". Todas às vezes que esse alerta vermelho aparece na mente das crianças, as preocupações vão direto para a UTI dos pensamentos, isso quer dizer que estão em perigo e elas passam a produzir pensamentos que não ajudam.

O recurso enfatiza a importância de validar emoções, ensina as crianças a pensarem as vantagens e desvantagens de um problema, estimula a cultivarem valores e a desenvolverem esperança. Saber manejar as adversidades e incertezas da vida deve ser ensinado precocemente. O período da infância é a grande janela de aprendizagem e que, se bem estimulada, pode estabelecer inúmeras conexões neurais, auxiliando na maturação cognitiva.

Kaliny Oliveira

Psicóloga, especialista em Terapia Cognitivo- Comportamental


Assuntos Relacionados