Rodrigão comenta críticas e promete volta por cima após a pandemia: "quero fazer história no Ceará"

O centroavante falou sobre a pressão que carrega, mas garantiu que irá retomar o caminho dos gols em breve

Legenda: Rodrigão foi apresentado pelo Ceará em janeiro
Foto: Foto: Thiago Gadelha / SVM

Um dos jogadores mais criticados pela torcida do Ceará no início da temporada 2020 foi o atacante Rodrigão. Contratado com expectativa de resolver os problemas do ataque, ele chegou com status de "homem-gol". Porém, em campo, o desempenho, num primeiro momento, não foi o esperado. Mesmo assim, Rodrigão garante lidar bem com as críticas e promete dar a volta por cima após a pandemia.

Nesta segunda-feira (18), em entrevista ao programa A Grande Jogada, da TV Diário, o centroavante falou como recebe os comentários sobre suas atuações.

"A gente sabe que, no futebol, sempre tem pressão. Ainda mais eu que cheguei com um pouco de nome, né. A gente chega querendo fazer o melhor, fazer gols, ajudar a equipe, pra ganhar confiança. Mas, às vezes, não é como a gente quer. Mas só vai mudar isso com o trabalho. Quem vive na linha de frente do ataque vai sofrer pressão sempre, não adianta. Tem que ter uma cabeça tranquila, fria, e trabalhar bastante. Daqui a pouco a fase boa volta", disse o camisa 9.

Nas oito vezes em que entrou em campo pelo Alvinegro, sendo cinco como titular, Rodrigão totalizou 451 minutos e marcou somente um gol.

Apesar do início difícil no Vovô, o atacante mostra confiança para dar a volta por cima.

"A gente vai passar por essa fase. O que muda para quem é centroavante é trabalho. Ter a confiança da equipe e do treinador, porque assim, e trabalhando firme, a fase passa o mais rápido. É o que eu quero. Eu quero fazer gol e quero fazer história no Ceará. Quero sair daqui fazendo história".

Em abril, o Diário do Nordeste mostrou como tem sido a rotina de Rodrigão na quarentena, com treinos em casa, plano alimentar específico e dedicação. O atleta comentou como tem sido o período de isolamento social.

"Eu tô me cuidando, tenho todo apoio do clube, com suplementação, alimentação, o cuidado hoje tem que ser redobrado treinando em casa. Tem que treinar bastante, não é a mesma coisa treinar no CT e treinar em casa, mas a gente tenta fazer o melhor possível para quando a gente voltar sofrer menos. Quero voltar a fazer meus gols, dar alegria aos torcedores do Ceará, e me dar alegria também. Centroavante vive de gols".