Petrúcio Ferreira conquista ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio; conheça história do paratleta

O paraibano melhorou seu tempo e quebrou o próprio recorde, obtido na Rio-2016

Legenda: Petrúcio Ferreira conquistou o ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio
Foto: Wander Roberto/CPB

O paraibano Petrúcio Ferreira fez história novamente nos Jogos Paralímpicos. Nesta sexta-feira (27), o atleta, de 23 anos, conquistou o ouro - e o bicampeonato - nos 100 metros rasos em Tóquio na classe T46/47 (para atletas com deficiências nos membros superiores).

Além da conquista do ouro paralímpico, Petrúcio Ferreira melhorou seu tempo e quebrou o próprio recorde, obtido na Rio-2016, quando percorreu 100m com o tempo de 10s57. Em Tóquio, o paraibano conseguiu 10s53.

O paratleta perdeu parte do braço esquerdo aos dois anos de idade, após mexer em um moedor de capim. Em 2012, após os Jogos Paralímpicos de Londres, Petrúcio Ferreira começou a se dedicar ao atletismo. Quatro anos depois, conquistou o melhor tempo na Rio-2016.

Nas paralimpíadas do Rio de Janeiro, o paraibano conquistou três medalhas. Ouro nos 100m, prata nos 400m e prata no revezamento 4x100m. As conquistas em solo brasileiro fizeram com que o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) colocasse Petrúcio Ferreira para ser o porta-bandeira do Brasil.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte