Fortaleza tem semana para recuperar elenco e focar na Série A

A eliminação para o São Paulo nas oitavas da Copa do Brasil deixa o time disputando apenas o Brasileirão. Com plantel reduzido, tem intervalo de folga para aprimorar o trabalho tático e técnico de Rogério Ceni e descansar atletas

Ceni lamentou a eliminação, mas agora terá foco só na Série A do Brasileiro para alcançar melhores resultados
Legenda: Ceni lamentou a eliminação, mas agora terá foco só na Série A do Brasileiro para alcançar melhores resultados
Foto: Thiago Gadelha

A eliminação do Fortaleza na Copa do Brasil cessou a participação tricolor nas demais competições além da Série A do Brasileiro. A reação contra o São Paulo no empate em 2 a 2 mostrou força, mas o time foi eliminado nas penalidades (10 x 9). E não há saldo positivo no revés das oitavas, mas o contexto traz nova semana livre ao time cearense e foco máximo na disputa da elite nacional.

O intervalo de jogos é primoroso, pois a sequência anterior foi desgastante. Entre os dia 18 e 25 de outubro, o time entrou em campo três vezes com uma viagem para a capital paulista. O plantel reduzido - e uso das mesmas peças para manter o sistema tático - também diminuem o ritmo.

Ouça o podcast 'FortalezaCast'

Powered by RedCircle

Assim, ter um único alvo de concentração pode auxiliar no desempenho. Com calendário já apertado, o período de descanso se torna ainda mais relevante e deve ser somado aos objetivos do planejamento estratégico leonino: a meta máxima é evitar o rebaixamento - algo a mais é lucro.

A análise, no entanto, é perceber o potencial de ascensão na tabela de classificação e evolução tática aplicada por Rogério Ceni. Do modelo 4-2-4, o treinador mudou para 4-3-3 e 4-4-2 em diferentes momentos das últimas partidas, como na vitória por 2 a 0 contra o Palmeiras.

Legenda: Tinga mudou de função e tem sido decisivo no Fortaleza
Foto: Thiago Gadelha / SVM

O novo período então serve para aprimorar em instruções e conceitos as movimentações do coletivo. Tinga, agora mais avançado no sistema, e Ronald, aberto pelos lados, são exemplos de nomes que se firmaram no plantel principal e acumularam funções diferentes mesmo com limitação de treinos.

“Através dos resultados a gente nota (o desgaste), mas é importante porque o time está cansado e talvez se tivesse tido essa semana de folga, o jogo fosse naturalmente em uma quarta-feira e tivesse o domingo de descanso. Assim, gente estaria em uma situação física melhor. Tivemos um duelo difícil com o Ceará, muito físico, passamos a sexta-feira viajando, mas o time correu e fez o melhor. Vai ajudar a recuperar, faz tempo que não tem folga”, relembrou Ceni após eliminação.

A renovação de energia tem peso pela continuidade do Brasileirão. O Fortaleza está em 8º, com 24 pontos, e apesar da 18ª rodada realizada, soma apenas 16 partidas. O atraso, fruto da pandemia de Covid-19 e da participação na Copa do Brasil, será suprido com duelos menos espaçados.

O calendário do 1º turno é fechado diante de Bahia e Vasco, ambos fora de casa e sem data definida pela CBF. O próximo compromisso certo é contra o Fluminense, sábado (31), às 21h, na Arena Castelão.

Invencibilidade continua

Apesar da eliminação, o Leão permanece com a sequência de invencibilidade na temporada de 2020. O total de partidas sem derrota foi ampliado para 12, de modo seguido.

Nos confrontos contra o São Paulo pela Copa do Brasil, empates em 3x3 e 2x2. Pelo Brasileirão, são nove partidas sem sofrer revés. Já no contexto geral, a equipe tricolor entrou em campo 40 vezes, com 21 vitórias, 11 empates e oito resultados negativos. Em 2019, a principal sequência invicta foi de 11 partidas, entre Estadual e Copa do Nordeste. 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte