Comentaristas de arbitragem criticam pênalti para o Vasco contra o Fortaleza

Lance polêmico resultou no gol cruz-maltino que rendeu a vitória aos cariocas em São Januário

Legenda: Com o resultado, o Vasco soltou para a 12ª posição
Foto: Foto: divulgação / Vasco

O Vasco bateu o Fortaleza por 1 a 0, no domingo (13), com um gol de pênalti convertido por Yago Pikachu. O técnico Rogério Ceni criticou a marcação do árbitro Daniel Nobre Bins (RS), que não consultou o VAR. Para os comentaristas de arbitragem do SporTV, durante o quadro 'A Regra é Clara', a penalidade foi equivocada e prejudicou o time cearense.

A jogada polêmica ocorreu aos 20 minutos do 2º tempo. Após cobrança de escanteio, Leandro Castán subiu para cabecear e foi deslocado por Adalberto. Segundo Sandro Meira Ricci, que foi juiz e VAR na Copa do Mundo de 2018, já é o 3º pênalti sofrido pelo zagueiro cruz-maltino, que está se aproveitando dos árbitros.

"Não vejo intensidade suficiente para marcar pênalti. O Castán está se especializando muito nisso (cair dentro da área). Os árbitros precisam estudar os jogadores. Na FIFA havia uma análise sobre o perfil dos jogos e como eram os atletas. Não houve a penalidade", explicou.

O comentarista Paulo César de Oliveira, que esteve na Central do Apito durante o jogo, também discordou da marcação. "Há o contato entre os jogadores, mas, em velocidade normal, eu não marcaria a penalidade. O Adalberto sobe, tem o contato, o braço de referência, mas para mim não é suficiente para a queda de Castán, que valoriza quando sente o contato", avaliou.

Com o resultado, o Fortaleza caiu para 15º colocado, com 28 pontos. Já o Vasco, que vinha empatado na pontuação, subiu para 12º, com 31.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?