Brasil só empata com a Costa Rica na estreia da Copa América

Seleção Brasileira faz partida sem inspiração e amarga um empate sem gols

Legenda: O Brasil não conseguiu furar a defesa da Costa Rica e amargou um empate
Foto: KEVORK DJANSEZIAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP

O Brasil teve uma estreia frustrante na Copa América nos Estados Unidos. A Seleção Brasileira ficou no 0 a 0 com a Costa Rica nesta segunda-feira (24), no SoFi Stadium, em Los Angeles, pela 1ª rodada do Grupo D.

A equipe brasileira, sem inspiração, não conseguiu furar a retranca dos 'Ticos'. O Brasil voltar jogar na sexta-feira (28), às 22 horas, contra o Paraguai, em Las Vegas.

Como foi o jogo

O primeiro tempo foi com o Brasil atacando e a Costa Rica se defendendo. Com o adversário jogando em uma linha de 5 defensores, o Brasil teve muita dificuldade para criar chances e furar a retranca.

Nas vezes que criou, desperdiçou. Aos 7, Raphinha recebeu lançamento de Danilo, invadiu a área e bateu para defesa do goleiro Sequeira.

Aos 11, Rodrygo fez tabela com Paquetá, driblou Lassiter e Mitchell, e bateu rasteiro raspando a trave.

Legenda: O Brasil estreou na Copa América contra a Costa Rica com um frustrante empate
Foto: Divulgação / Copa América

Outra boa chance surgiu aos 25: Rodrygo deu belo lançamento para Raphinha, que saiu de frente para o gol, mas chutou em cima do goleiro.

Aos 29, o Brasil até fez um gol, mas foi anulado por impedimento. Raphinha bateu falta, Rodrygo desviou de cabeça e Marquinhos mandou para o gol. Mas o lance foi anulado após revisão do VAR.

Na última boa chance do 1º tempo, aos 47, João Gomes roubou a bola do marcador, tocou para Rodrygo, que mandou por cima.

Empate frustrante

O Brasil começou pressionando na etapa final e perdeu uma chance com 1 minuto: Raphinha bateu escanteio e Rodrygo cabeceou pra fora.

A Seleção Brasileira tinha dificuldade de criar jogadas e só voltou a criar aos 18 minutos, em finalização de Paquetá, que acertou a trave.

Aos 26, Savinho cruzou, Mitchell errou corte e quase fez contra, com o goleiro Sequeira salvando.

O Brasil continuava pressionado e aos 33, Guilherme Arana pegou a sobra da defesa, soltou a bomba e o goleiro Sequeira espalmou.

Com a Costa Rica se defendendo com 9, fechada lá atrás, o Brasil tentou criar com as mudanças de Dorival e teve uma chance aos 46, em bela jogada de Savinho, que achou Bruno Guimarães, que mandou tirando tinta da trave.

 

Como foi o tempo real