Auckland City desiste de jogar Mundial de Clubes para manter isolamento social na Nova Zelândia

A viagem do clube ao Catar quebraria o protocolo de segurança sanitária nacional, motivo do abandono da participação

Legenda: Auckland faria sua 10ª participação no Mundial
Foto: David Ramos/FIFA

O Auckland City, representante da Oceania no Mundial de Clubes 2020, no Catar, desistiu de participar da competição internacional por exigência das autoridades da Nova Zelândia, em busca de preservas as medidas sanitárias contra a Covid-19 no país.

A decisão foi confirmada pela Fifa nesta sexta-feira (15), que cancelou o jogo de estreia entre Auckland e Al Duhail, representante do país-sede. Dessa forma, o time local avança automaticamente às quartas de final da competição, que ocorrem no dia 4 de fevereiro com sorteio dos confrontos no dia 19 de janeiro.

"As exigências das autoridades neozelandesas em relação ao isolamento e à quarentena extrapolam as atribuições da Fifa e, portanto, não foi possível chegar a uma solução", comunicou a Fifa sobre o caso.

A ilha da Nova Zelândia registrou apenas 2,200 casos de Covid-19 e 25 mortes pela doença em uma população de cerca de 5 milhões de habitantes. Uma viagem internacional traria riscos à saúde nacional, principal motivo do abandono da equipe recordista de participações no Mundial - seria a 10ª do Auckland. 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte