Artilheiro do Ceará, Saulo investe em análise de desempenho para aprimoramento tático e técnico

Atacante de 23 anos tem realizado consultoria de análise de desempenho individual para aprimorar comportamentos e ações dentro de campo

Saulo Mineiro com a mão na cabeça comemorando gol marcado
Legenda: Saulo é o artilheiro do Vovô na temporada 2021
Foto: Thiago Gadelha/SVM

Ele chegou ao Ceará ainda em setembro de 2020 e sem badalação. Contratado junto ao Volta Redonda, que disputava a Série C do Brasileiro, teve que encarar um salto enorme ao passar a disputar a Série A, principal competição do País. Não é fácil para nenhum jogador, e não seria diferente com Saulo Rodrigues da Silva.

Diferente foi o que o Saulo Mineiro fez com a própria carreira. Sabendo que precisava de algo a mais para encarar o desafio, o atacante passou a investir em análise de desempenho individual para aprimoramento técnico e tático e hoje colhe os frutos.

Aos 23 anos, o mineiro de Uberlândia é peça fundamental no Ceará. Artilheiro do Alvinegro na temporada 2021, com seis gols marcados, deu ainda duas assistências, acumulando oito participações diretas em gols. Na temporada 2020, marcou quatro vezes em 17 jogos no Brasileirão, mas a maioria saindo do banco de reservas, já que foi titular apenas uma partida.

Mas quem vê o bom desempenho não imagina que Saulo passou por vários percalços na carreira, sobretudo no início.

"Eu não tive base, que é algo que muitos atletas fazem, quase todos, de passar por clubes grandes e ter ensinamentos. Eu nunca tive isso. Saí praticamente do futebol amador", revelou o atacante. E foram as dificuldades que despertaram a consciência de fazer algo diferente para progredir no competitivo mundo do futebol.

Outlier FC

Foi aí que surgiu a Outlier FC, especializada em análise tática individual para jogadores. A empresa fundada há dois anos por Diego Vieira analisa e organiza dados quantitativos e qualitativos de diversas ações de jogadores de futebol, como número de finalizações, passes certos, passes errados, movimentações ofensivas e defensivas, e demais comportamentos com e sem a bola.

São várias estatísticas que direcionam o que deve ser aprimorado de acordo com a realidade de cada atletas.

"A gente precisa entender onde o Saulo joga e com quem ele joga. Quais princípios que o treinador quer? O que a comissão técnica pede que os jogadores executem? Esse é nosso ponto de partida", destaca Diego, que se reuniu com com o departamento de análise do Ceará para compreensão sobre o modelo de jogo e os princípios esperados de um atacante que atua no clube.

"No Brasileirão do ano passado, o Ceará fazia um jogo de muitas transições. E o Saulo precisava incorporar vários comportamentos defensivos, e também contra-atacar. Dominar bem o espaço, ter um ajuste de corpo já orientado para as ações necessárias. Esses são comportamentos visíveis que ele evoluiu. Buscamos aprimorar as ações que ele precisa ter em prol do modelo de jogo coletivo da equipe", acrescenta.

Além de Saulo, a empresa também agencia outros jogadores, como Joeliton (Newcastle), Arthur Gomes (Atlético-GO), Fabrício Bruno (Bragantino), Felipe Augusto (Cruzeiro), Marco Antônio (Cruzeiro) e outros mais.

Investimento em conhecimento

Saulo comemora gol marcado sendo abraçado por Rick, Jacaré e Kelvyn
Legenda: Saulo tem mantido boa regularidade de gols desde o início da temporada
Foto: Thiago Gadelha

O futebol sempre foi muito intuitivo, mas tem sido cada vez mais estudado e os movimentos são bem detalhados e programados por treinadores, analistas táticos e membros das comissões técnicas. Mas nada disso terá sucesso se os jogadores não executarem da melhor forma. Por isso, é imprescindível que os atletas tenham a consciência e conhecimento de como devem se comportar dentro de campo.

Esta cultura nem sempre esteve presente, mas é algo que tem mudado. Tem sido cada vez mais comum perceber que os próprios atletas se interessam pelos detalhes do jogo.

"Às vezes, o atleta acha que não deve ter isso, que é besteira. Eu por exemplo tinha essa concepção. Achava que não tinha necessidade, que não precisava. Mas quando comecei a entender, eu vi que não entendia era nada de futebol (risos). Depois que passei a ver todas as ações, eu passei a ter outra percepção dentro de campo. Hoje, em situações de jogo, na hora da partida, eu consigo lembrar do que ele me fala. Questão de jogar de costas, de ter o controle e direcionamento do que deve ser feito, a questão de posicionamento dentro da área. E tomo a decisão dentro de campo", destaca o atacante de 23 anos.

E a dedicação tem tido reconhecimento.

"Em pouco tempo eu já tive uma evolução muito rápida. O Guto e o auxiliar dele sentaram comigo e falaram da minha evolução, que tem sido muito rápida. Geralmente um atleta que vem da Série C, ainda mais sem base, demora a ter essa adaptação para uma Série A. Em pouco tempo consegui ter essa evolução", finaliza o jogador.

O torcedor do Ceará só espera que Saulo continue nesta pegada e fazendo a alegria dos alvinegros.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte