Abel Ferreira e Renato Gaúcho buscam marca histórica como técnico em final da Libertadores

Os treinadores se enfrentam na decisão de Palmeiras x Flamengo neste sábado (27), no Uruguai

Montagem com fotos de Abel Ferreira e Renato Gaúcho
Legenda: Palmeiras e Flamengo se enfrentam neste sábado (27), a partir das 17h, no estádio Centenário, no Uruguai
Foto: divulgação / Libertadores

Abel Ferreira e Renato Gaúcho estão na iminência de entrar para um restrito grupo: o de treinadores bicampeões continentais por clubes brasileiros. Os comandantes de Palmeiras Flamengo, respectivamente, se enfrentam neste sábado (27), às 17h, no estádio Centenário, no Uruguai. A busca dos técnicos é pelo segundo título, repetindo a façanha de outros quatro técnicos: Lula, Telê Santana, Paulo Autuori e Luiz Felipe Scolari.

Se for campeão, Abel se iguala a Lula e Telê no número de títulos continentais e também no fato de conquistá-los pela mesma equipe e de maneira consecutiva. Luís Alonso Pérez, o Lula, conduziu o Santos às conquistas da Libertadores em 1962 e 1963. Foi responsável por treinar um esquadrão liderado por Pelé na década de 60.

Três décadas depois, Telê repetiu a façanha ao vencer as edições de 1992 e 1993 pelo São Paulo. Mas depois perdeu a chance de ser o único técnico brasileiro tricampeão no ano seguinte, ao ver a equipe do Morumbi ficar pelo caminho na decisão diante do Vélez Sarsfield, da Argentina.

Flamengo x Palmeiras

Felipão esteve perto de ser bicampeão consecutivo da Libertadores por um mesmo clube, mas não conseguiu. Ganhou o torneio em 1999 pelo Palmeiras, entretanto, no ano seguinte, a taça escapou depois que o time perdeu a disputa de pênaltis para o Boca Juniors. Foi a primeira conquista do Palmeiras na competição sul-americana.

O veterano treinador gaúcho já havia faturado o torneio anteriormente, em 1995, pelo Grêmio. Ele foi considerado por muito tempo especialista nos jogos de Copas, de mata-mata, e comandou times que aliavam disciplina tática e talento.

Paulo Autuori, hoje na função de executivo do Athletico-PR, recém-campeão da Sul-Americana, é outro a conseguir duas taças do torneio. A primeira veio em 1997, à frente do Cruzeiro. Oito anos mais tarde, em 2005, foi campeão pelo São Paulo.

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte