Pamella Holanda revela detalhes das agressões do DJ Ivis: 'tentou me estrangular no banheiro'

Os detalhes foram expostos em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, deste domingo (18)

Pamella Holanda
Legenda: Pamella Holanda fez novas relevações sobre as agressões sofridas em entrevista exibida neste domingo (18)
Foto: Reprodução TV Globo

A influencer e estudante de Arquitetura e Urbanismo, Pamella Holanda, fez novas relevações sobre as agressões sofridas durante o tempo em que esteve casada com DJ Ivis. Os detalhes foram expostos em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, deste domingo (18). 

"Ele tentou me estrangular no banheiro e depois no quarto", confessou Pamella. Com semblante bastante abalado durante toda a entrevista, a influencer, que denunciou as agressões no fim da semana passada, revelou ainda que "tem muito medo" e não "sabe do que ele [Ivis] é capaz". Ela contou também que, em uma das agressões, o músico e compositor teria puxado uma faca. 

A primeira revelação de Pamella Holanda expõe o medo que ela sente mesmo após DJ Ivis ter sido preso. "Não sei do que ele é capaz. Ele pode pensar que a vida dele acabou, que não tem nada a perder, e vai lá e faz alguma coisa comigo. Tenho muito medo", relata.

Esse alto grau de tensão, acrescenta Pamella, abalou com seu psicológico e mudou sua rotina de vida. "Vou continuar com medo um bom tempo. Fico pensando como vai ser minha vida quando eu voltar".

Esses dias não estou vivendo, estou apenas existindo.  
Pamella Holanda
Influencer e estudante universitária

Ao revelar os detalhes das agressões sofridas ao longo da relação, que teve início em 2019, após o casal se conhecer pela internet, Pamella confessa que "jamais imaginava" que o episódio ganharia tamanha repercussão. 

Pamella e DJ Ivis se conheceram em 2018 e no ano seguinte passaram a se relacionar. Em janeiro de 2020 passaram a morar juntos e, naquela mesma época, ela descobriu que estava grávida. "Sempre tive o sonho de ser mãe". 

Estrangulamento e socos

Segundo revela a ex-companheira do artista, que está detido em uma unidade prisional na cidade de Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), DJ Ivis teria tentado, por pelo menos duas vezes, estrangular a ex-companheira.

Bateu e tentou me estrangular dentro do banheiro, me segurando pelo pescoço, me apertando na bancada da pia. E também tentou me estrangular em cima da cama.
Pamella Holanda
Ex-companheira de DJ Ivis

Segundo ela, nessa segunda agressão ela perdeu o ar e, mesmo assim, DJ Ivis teria continuado com os golpes. "Ele apertou tão forte [o pescoço] que comecei a tossir, engasguei. Foi na hora que ele começou a me socar as costas, chutou minhas pernas", detalha.

A estudante universitária releva que foram inúmeras as agressões cometidas pelo ex-companheiro. Ainda segundo relatado durante entrevista ao Fantástico, DJ Ivis teria dado início às agressões no ano passado, quando ela estava grávida.

"Foi quando comecei a morar com ele. Ele já começou a me agredir. Começou verbalmente, com palavrões e grosserias", diz. A primeira agressão física também foi durante a gestação. "Eu estava grávida da Mel [filha do casal], de cinco para seis meses. Ele me segurou pelo pescoço e foi me arrastando do corredor até o sofá", detalha Pamella. 

As agressões não teriam parado por aí. Em uma das brigas, Pamella confessa ter ficado com um "roxo nas costas". A marca causou estranheza por parte da fisioterapeuta que a influencer frequentava para se preparar para o parto da filha. Quando a profissional questionou sobre a marca, Pamella diz ter mentido: "é porque eu dormi em cima do controle remoto". 

Medo de denunciar 

Apesar de as agressões já se estenderem, segundo a vítima, por mais de um ano, Pamella confessa ter tido "medo" de denunciar o ex-companheiro. "Eu tinha certeza absoluta que se fosse só a palavra dele contra a minha, ninguém ia acreditar em mim, ele é famoso", avalia. 

Antes de expor os vídeos das agressões cometidas no apartamento em que o casal morava, a influencer confessa que outras razões, dentre elas a "vergonha", a impediram de denunciar. "Eu tinha medo, eu tinha vergonha. Eu tava realizando um sonho [de ser mãe]. Eu sempre quis ser mãe". 

A gente entra em estado de negação. A gente não quer admitir para gente mesmo. Queremos procurar justificativa, a gente se culpa. É muito difícil. 
Pamella Holanda

A maternidade não teria cessado as agressões. Aliás, uma delas, gravada pelo circuito interno de segurança do apartamento, mostram DJ Ivis agredindo Pamella na frente da filha - e de outras duas pessoas: a sogra e um funcionário do compositor.

Em outro episódio, Pamella disse ter sido agredida por tentar amamentar sua filha enquanto estava infectada pela Covid-19. "Os médicos recomendavam que eu amamentasse a Mel. Uma dessas vezes que eu saí do quarto para dar o peito para Mel, ele [DJ Ivis] não queria de jeito nenhum, porque dizia que a neném ia acabar pegando Covid", narra. Durante a discussão ela teria sido agredida.

Ele me agride com a blusa, depois ele veste e começa a falar e eu insisto em pegar minha filha no carrinho para poder amamentar. Ai é a hora que ele vem e puxa meu cabelo, puxa, me bate e esbarra no carrinho também.
Pamella Holanda

"Ele puxou a faca para mim"

Uma das brigas relatadas por Pamella teve início após DJ Ivis chegar de uma viagem, no dia 1º de junho. O desfecho dessa história, segundo conta em entrevista, foi com o músico puxando uma faca no condomínio de luxo onde a família passou a morar, no Eusébio, RMF. Uma babá que estava em seu primeiro dia de trabalho na casa escutou a discussão. Depois disso, segundo a entrevista, DJ Ivis demitiu a babá. 

"Ele tinha viajado, passado uns dias foras. Quando ele chegou, eu fui ao aeroporto buscá-lo, como minha filha e o Charles [funcionário de DJ Ivis]. No caminho eu recebi uma conversa dele com outra mulher", conta. Quando ela questionou o então companheiro sobre os diálogos, DJ Ivis teria negado. Foi nesse dia que, segundo Pamella, ela teria tentado estrangular a jovem no banheiro. 

inter@


No dia posterior, mais uma cena violenta. Após nova discussão, iniciada quando Pamella novamente teria desconfiado de outro suposto diálogo entre Ivis e uma mulher, o cantor se exaltou e "pegou uma faca que estava no balcão". Pamella relembra o episódio.   

"Ele estava na cozinha e eu fui para garagem, ele viu e começou a falar alto para mim e começou a discutir. Eu dei uma tapa no balcão e falei que ele ia acabar sendo preso. Ele batia e não admitia que tinha batido.  Até mostrei para a funcionária dele, mostrei meu olho, minhas costas, ela [funcionária] até repreendeu ele, falou que não achava aquilo certo".

Foi nessa hora que "ele [DJ Ivis] pegou uma faca na gaveta da cozinha. A funcionária dele foi e segurou braço dele", rememora. Após a cena, Pamella conta que saiu correndo de casa e foi até a portaria do condomínio de luxo pedir para que o funcionário chamasse a polícia. Segundo conta, ela não foi atendida.

Denúncia e prisão 

Pamella diz ter insistido e foi até a casa de uma vizinha. Dessa vez a polícia foi acionada. A influencer conta que os policiais foram ao local e conversaram com o casal, orientando que eles fossem até a delegacia. DJ Ivis chegou a ser ouvido e teria negado as agressões.

Ela, "por medo", diz ter ido embora da Delegacia sem prestar depoimento e, com isso, não houve flagrante. No dia seguinte, Pamella fez a denúncia e realizou exame de corpo de delito. Foi nesse momento em que ela decide divulgar nas redes sociais as cenas das agressões. 

"Eu tinha certeza absoluta que se fosse só a palavra a dele contra a minha, ninguém ia acreditar em mim", justifica. Os vídeos do circuito interno do imóvel estão guardadas no celular de Pamella. Segundo ela, as imagens originais, arquivadas no sistema de monitoramento, teriam sido apagadas por DJ Ivis.

Segundo o delegado Tharsio Facó, titular da Delegacia do Eusébio e responsável pelas investigações, imagens posteriores ao momento de uma das agressões no quarto do casal foram recuperadas. Elas não foram divulgadas, mas reforçariam, de acordo com Facó, o ambiente denunciado.

"São muito sugestivas de que tem, de fato, acontecido agressão ali. Ele sai do quarto, em seguida ela sai, e sai chorando bastante, chorando muito e com a mão no rosto. Ele desce a escada. Depois de alguns segundos ele volta muito exaltado, gritando com ela. Sugestivo de que tinha acabado de acontecer a agressão dentro do quarto do casal", comentou.
Tharsio Facó
Delegado de Polícia

Defesa

Procurada pela reportagem, a defesa do DJ disse, em nota, que ele reconhece que as agressões foram desleais, que não há nada que possa justificar e que vai arcar com as responsabilidades de seus atos.

Quero receber conteúdos exclusivos do É Hit