Facebook planeja criar 10 mil empregos na Europa para desenvolver 'metaverso'

Diretores do grupo revelaram informação

Plataforma passou por problemas em servidores em outubro deste ano
Legenda: Plataforma passou por problemas em servidores em outubro deste ano
Foto: Divulgação

A rede social Facebook planeja contratar 10 mil pessoas nos próximos cinco anos na União Europeia (UE) para trabalhar no desenvolvimento do "metaverso", mundo digital paralelo que constitui o Graal de Mark Zuckerberg, fundador e presidente do gigante americano das redes sociais.

“Esse investimento é um voto de confiança na força da indústria tecnológica europeia e no potencial do seu talento” nesse campo, destacaram o britânico Nick Clegg e o espanhol Javier Olivan, dois dos principais diretores do grupo, sem divulgar detalhes sobre a natureza e localização desses postos de trabalho.

A empresa está concentrando recrutamento na Alemanha, França, Itália, Espanha, Polônia, Holanda e Irlanda.‎

Grande queda em 2021

A informação no investimento em novos postos de trabalho na plataforma acontece no mesmo mês da instabilidade que afetou WhatsApp, Instagram e Facebook no mundo.

No dia 4 de outubro, as plataformas geridas pelo grupo de Zuckerberg sofreram grandes críticas pela queda dos serviços em várias regiões do mundo. 

As plataformas voltaram seis horas depois após muitas reclamações nas redes sociais. Segundo o jornal norte-americano The New York Times, uma pequena equipe de funcionários do Facebook foi enviada aos data centers da empresa em Santa Clara, na Califórnia, nos EUA, com o objetivo de reiniciar manualmente os servidores que armazenam os dados das redes.