Menina cearense de 1 ano e 11 meses é atacada por pitbull em Niterói; irmão de 3 anos viu agressão

Familiares da criança são naturais da cidade de Varjota, no Ceará, e estão em Niterói desde o fim de 2021

Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), em São Gonçalo (RJ)
Legenda: Com o apoio dos policiais, a criança foi encaminhada ao Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), localizado na cidade vizinha de São Gonçalo, onde foi internada em coma induzido
Foto: Reprodução

Durante a tarde do último domingo (16), uma menina cearense de apenas 1 ano e 11 meses, foi atacada por um pitbull dentro da própria casa. O caso foi flagrado pelo irmão de 3 anos que logo alertou à família que o animal havia mordido a caçula, conforme informações do Portal Extra.

Segundo testemunhas, o cachorro invadiu a sala de uma residência de uma vila em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Após a mordida, dois familiares buscaram ajuda, sendo socorridos por uma equipe da Operação Segurança Presente de Niterói.

Com o apoio dos policiais, a criança foi encaminhada ao Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), localizado na cidade vizinha de São Gonçalo, onde foi internada em coma induzido. O Diário do Nordeste optou por omitir os nomes e imagens da menina e da família para preservar a criança.

"Foi tudo muito rápido. O irmão gritou, falando da Ana. Ela já estava na boca do cachorro, que agarrou o queixo dela e segurava com muita força. A gente batia nele, mas não soltava. Ela também foi arrastada, até que conseguimos tirar. Levamos primeiro para o chuveiro, porque estava com muito sangue. Em seguida, fomos direto para o hospital", informou um parente da menina.

A família é natural da cidade de Varjota, no Ceará, e havia chegado a Niterói no fim de 2021. Eles planejavam ficar na residência de uma avó da criança até junho deste ano.

Lesões

De acordo com o Hospital Estadual Azevedo Lima, Ana Karen possui múltiplas lesões no rosto e na região cervical, sendo necessário transferir a criança para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica. Pelo menos cinco cirurgias no rosto serão necessárias em decorrência dos ferimentos. 

Além disso, a direção do Hospital ainda informou que a criança foi avaliada por uma equipe de emergência logo que deu entrada, contando com profissionais como pediatra, cirurgião geral e um cirurgião bucomaxilofacial.

Apesar de estar em coma induzido, respira sem ajuda de aparelhos. O portal aponta que Ana Karen deve ser transferida para uma unidade que conte com maior suporte de terapia intensiva pediátrica.

Dono do Pitbull

O animal pertence ao dono da casa em que vive a avó da menina, de 30 anos, mas teria se soltado sozinho da coleira antes do ataque. 

"O dono disse que cria o cachorro desde pequeno e que gostava muito dele, que nunca imaginou que isso pudesse acontecer. Ele acompanhou tudo e está nos auxiliando. E contou que também tem uma filha, que não saberia o que fazer se fosse com ela", afirmou o parente entrevistado pelo jornal Extra. 

Segundo as informações, o dono do animal se apresentou espontaneamente e foi conduzido à 76ª DP (Icaraí), onde foi autuado por omissão na cautela de animais. O dono deve responder em liberdade, podendo cumprir pena de dois meses de prisão ou multa. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil