Greve de ônibus em SP: veja lista de empresas que paralisaram as operações nesta quarta (29)

Categoria deflagrou segunda greve para cobrar reajuste nos benefícios trabalhistas

greve de ônibus em são paulo
Legenda: Greve atinge 675 linhas do transporte coletivo
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Ao menos 14 empresas do transporte público de São Paulo paralisaram a oferta de ônibus na manhã desta quarta-feira (29) após a categoria anunciar a segunda greve em menos de duas semanas. 

O sindicato patronal garantiu reajuste salarial de 12,47%, mas os trabalhadores ainda exigem hora de almoço remunerada, PLR e plano de carreiras. 

As empresas com operação paralisada nas garagens são: 

  • Santa Brígida (Zona Norte);
  • Gato Preto (Zona Norte);
  • Sambaíba (Zona Norte);
  • Viação Metrópole (Zona Leste);
  • Ambiental (Zona Leste);
  • Via Sudeste (Zona Sudeste);
  • Campo Belo (Zona Sul);
  • Viação Grajaú (Zona Sul);
  • Gatusa (Zona Sul);
  • KBPX (Zona Sul);
  • MobiBrasil (Zona Sul);
  • Viação Metrópole (Zona Sul);
  • Transppass (Zona Oeste);
  • Gato Preto (Zona Oeste). 

A SPTrans informou que a nova greve afeta 675 linhas diurnas e 6.008 ônibus. Ao todo, o sistema de coletivos transporta 1,5 milhão de passageiros no pico da manhã.

Por outro lado, outras 13 empresas estão operando normalmente nas ruas. Entre elas, estão Norte Buss, Allibus, A2 Transportes e Alfa Rodobus. 

Trens reservas do Metrô, CPTM, ViaQuatro e ViaMobilidade também estão com reservas com condições operacionais para atender a demanda.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil