Fiocruz suspende produção de vacina contra Covid-19 no Brasil por falta de insumo

Previsão é de que processo seja reiniciado na terça-feira (25). Butantan também está com a produção suspensa

Frascos de vacinas de Oxford/AstraZeneca
Legenda: Com a suspensão temporária da Fiocruz, a produção de vacinas contra Covid-19 no Brasil fica totalmente parada
Foto: Ishara S. Kodikara/AFP

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) interrompeu, nesta quinta-feira (20), a produção da vacina de Oxford/AstraZeneca por falta de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA). A previsão da instituição é de que a matéria-prima chegue neste sábado (22), e a produção seja reiniciada na terça-feira (25).

O imunizante é um dos dois produzidos no Brasil; o outro é a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac. A vacina da Pfizer, também utilizada no País, advém dos Estados Unidos. Ao todo, a Fiocruz indica ter produzido em torno de 50 milhões de doses.

A Fiocruz deve entregar, ainda nesta sexta, lote com mais 5,3 milhões de doses da vacina contra o coronavírus ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. Com a nova carga, a Fundação chegará à marca de 40 milhões de doses entregues.

As demais estão, conforme a entidade, em etapas diferentes do processo de controle de qualidade.

Produção de vacinas

A Fiocruz tem, atualmente, capacidade de produzir 1 milhão de doses por dia. A entidade, porém, indica que ainda não há previsão de que a interrupção temporária na produção tenha impacto sobre entregas futuras.

"O cronograma de entregas permanece semanal, sempre às sextas-feiras, conforme pactuado com o Ministério da Saúde, seguindo a logística de distribuição definida pela pasta", disse a Fiocruz em comunicado. Caso isso ocorra, a Fiocruz afirmou que o assunto "será avaliado e comunicado mais à frente". Outra entrega está prevista para o fim do mês.

A Fiocruz espera entregar 21,5 milhões de doses ao PNI até o fim de maio, somando 104,4 ao fim do primeiro semestre. A partir da segunda metade do ano, haverá incorporação da tecnologia de produção do IFA, e a Fundação deve entregar mais 110 milhões de doses.

Suspensão do Butantan

Na última sexta-feira (14), o Instituto Butantan suspendeu completamente a produção da CoronaVac por falta do ingrediente. O instituto aguarda liberação de lote com 10 mil litros de IFA — o que equivale a 18 milhões de doses — do governo da China para a produção ser retomada.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil