Ex-vizinhança de 'Novo Lázaro' teme volta do suspeito de matar a família

Wanderson Mota Protácio deixou o endereço com a família em Goianápolis após esfaquear a irmã da madrasta

novo lázaro
Legenda: O homem é suspeito de assassinar a esposa grávida de quatro meses, a enteada de dois anos e um fazendeiro
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Moradores de Goianápolis (GO), onde morou Wanderson Mota Protácio, 21, suspeito de cometer um triplo homicídio contra a própria família, temem que o homem ainda foragido retorne ao antigo endereço.

A reportagem do portal Metrópoles esteve no imóvel em que o "novo Lázaro" residiu com o pai e a madrasta na Rua Joaquim Soares da Silva, quadra 18, do município goiano. Moradores da região relataram que a família morou na casa grande e simples por cerca de um ano. Atualmente, o imóvel está fechado e com o portão acorrentado.

A então vizinhança de Wanderson o descreve como "discreto e calado", assim como os demais membros da família dele.

"Nem bom dia eles davam. Eram trabalhadores. Sabíamos que trabalhavam em hortas colhendo tomates. Saíam de casa cedo e voltavam no fim do dia. Logo se recolhiam”, disse uma senhora à reportagem.

Os proprietários da residência alugada pela família de Wanderson comunicaram ao Metrópoles que eles saíram do local após o suspeito esfaquear a irmã da sua madrasta pelas costas em dezembro de 2019.

“Não tínhamos muito contato. Era apenas para receber o aluguel e tratar sobre o contrato. Eles pagavam direitinho. Pouco víamos o Wanderson. Falávamos mais com o pai dele e a madrasta. Muito trabalhadores. Depois dos acontecimentos, foram embora e não tivemos mais notícias. Temos medo que o Wanderson possa aparecer por aqui também”, pontuou.

Crimes em série

Wanderson matou a própria família — sua companheira, que estava grávida, e a filha dela, de dois anos e oito meses — no último domingo (28). Depois disso, ele teria ido à casa do patrão furtar revólver e munições e, em seguida, fugido para uma propriedade vizinha, onde matou um fazendeiro de 75 anos, roubando sua caminhonete e fugindo nela. 

No segundo local, Wanderson ainda teria tentado estuprar a esposa do fazendeiro. Ela resistiu e acabou levando um tiro no ombro. 

“A [mulher do idoso] tentou correr e o Wanderson disse que a mataria, mesmo assim ela correu. Ele a derrubou, bateu em seu rosto e tentou estuprá-la. Não conseguindo, atirou também contra ela, acertando seu ombro. Caída no chão, se fingiu de morta”, informou um trecho do Boletim de Ocorrência ao qual o G1 teve acesso. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil