Deslizamento de cânion em Minas Gerais deixa mortos e feridos

Após fortes chuvas, pedras gigantes se desprenderam de um cânion, em Minas Gerais, e atingiram três lanchas com turistas neste sábado (8)

lancha acidente
Legenda: As imagens são assustadoras e indicam a possibilidade de haver diversos feridos
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O acidente decorrente do deslizamento de pedras de um cânion em Capitólio, Minas Gerais, deixou pelo menos oito pessoas mortas e várias pessoas feridas, segundo o Corpo de Bombeiros. Ainda não se sabe a causa da ocorrência.

As vítimas são três mulheres e cinco homens, conforme a Polícia. Segundo o assessor do Corpo de Bombeiros que atua no local, 32 pessoas precisaram de atendimento médico.

Segundo o g1, quatro ainda seguem internadas, sendo duas pessoas com fraturas expostas na Santa Casa de Piumhi, município vizinho, e duas na Santa Casa de Passos, a 74 km de Capitólio.

Duas pessoas seguem desaparecidas. As buscas foram retomadas neste domingo (9), segundo o Corpo de Bombeiros.

A tromba d'água provocada pelo impacto do cânion no Lago de Furnas atingiu pelo menos três embarcações com turistas neste sábado (8).

Veja o momento:

Uma pessoa que passeava pelo local chegou a filmar o momento em que uma enorme pedra despencou e atingiu pelo menos três lanchas. Conforme informações preliminares, o deslizamento teria sido causado pelas fortes chuvas que atingem a região.

Tentativa de aviso

Em novo vídeo no local do deslizamento é possível perceber um grupo de pessoas tentando avisar as vítimas sobre o perigo, pois eles já haviam percebido movimentações. Nas imagens, pedras menores caem da encosta momentos antes das rochas desabarem.

Marinha investigará acidente

Bombeiros e a Marinha do Brasil foram acionados ao local e atendem a ocorrência. Em nota, a Marinha informou que "tomou conhecimento de uma acidente após deslizamento de rochedo atingir embarcações que navegavam na região dos cânions".

imagem acidente capitolio canins queda pedra
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O texto também afirma que a DelFurnas deslocou imediatamente, equipes de Busca e Salvamento para o local para prestar o apoio necessário às tripulações, ao transporte de feridos e a outros órgãos atuantes no local.

"Um inquérito será instaurado para apurar causas, circunstâncias do acidente/fato ocorrido", conclui o documento.

Instantes após as pedras se soltarem imagens, aéreas já mostram destroços de algumas embarcações. O Governo de Minas Gerais confirmou o acontecido e disse que equipes de salvamento foram mobilizadas ao local.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil