'Peixe-vampiro' é avistado pela primeira vez em 20 anos

A lampreia é conhecida por esse nome pois tem a boca cheia de dentes e se alimenta de sangue

Lampreia do Pacífico em uma janela de escada de peixes
Legenda: A existência da espécie data de antes mesmo da era dos dinossauros e raramente é vista
Foto: Shutterstock

Existente desde antes da era dos dinossauros, a lampreia é uma espécie conhecida como "peixe-vampiro", pois, além de ter a boca cheia de dentes, se alimenta de sangue. Após 20 anos sem um exemplar ser visto, um guia turístico australiano registrou a aparição rara de seis indivíduos da espécie nesta semana, segundo o jornal britânico The Mirror.

Sean Blocksidge, de 49 anos, trabalha na cidade de Margaret River, na Austrália. Segundo a publicação, ele ouviu boatos de que lampreias estavam migrando para cachoeiras locais, mas nunca ninguém havia as visto.

O guia estava em uma queda d'água durante o expediente quando avistou um “tubo azul bem grande” na parte rasa da água. O objetou causou surpresa no profissional, pois não é comum que as pessoas joguem lixo nas águas da cidade. “Fui olhar mais de perto e acabei descobrindo mais meia dúzia de ‘tubos azuis’. Eram lampreias”, relatou.

“Foi um momento surreal. Tinha escutado tantas histórias de pessoas mais velhas sobre como as lampreias migravam aos milhares pelas cachoeiras, mas não as víamos em nosso ecossistema há muitos anos. Estou no rio todos os dias com a canoa, sempre esperando encontrar uma lampreia. Foi meu dia de sorte”, relembrou.
Sean Blocksidge
guia turístico

O australiano contou que o grupo de turismo que o acompanhava ficou emocionado ao ver os raros animais. “Quando expliquei a história das lampreias, eles rapidamente perceberam a importância daquele momento”.

As lampreias são criaturas semelhantes às enguias. Elas evoluíram milhões de anos atrás e tem a reputação de beber o sangue das presas. No início da vida, elas vivem na água doce, mas, ao longo da vida, migram rio abaixo para o mar, onde passam a vida adulta se alimentando de outros peixes. Por fim, retornam aos rios para desovar e morrer.  

"Eles se parecem com uma enguia. Eles têm uma boca horrível de dinossauro cheia de dentes que agarram. Mas, no geral, são criaturas muito bonitas com olhos azuis iridescentes, guelras bastante óbvias e um corpo longo e esguio.”, descreveu. 

As lampreias correm o risco de se tornarem ameaçadas de extinção devido às mudanças climáticas e ao aumento da salinidade nas águas onde se reproduzem, conforme informações da emissora nacional da Austrália, ABC, divulgadas em 2020.

“Eles são dinossauros vivos e existem há mais de 200 milhões de anos, mas estão enfrentando sérios problemas com a mudança climática. Nosso sistema fluvial secou em mais de 20% nas últimas duas décadas e acredita-se que isso esteja afetando sua população. Curiosamente, foi um inverno muito chuvoso este ano e as lampreias obviamente sabiam que era um bom ano para migrar para o sistema novamente", relatou ao The MirrorI. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo