Asteroide de 1 km se aproxima da Terra nesta terça (18); veja como observá-lo

A próxima oportunidade para ver o fenômeno será em 2105

Imagens de constelações de estrelas
Legenda: O asteroide (7482) 1994 PC1 pode ser observado com o telescópio comum no Brasil na noite desta terça-feira (18)

A última oportunidade para observar o asteroide (7482) 1994 PC1 neste século será hoje, terça-feira (18), quando ele fará sua aproximação máxima da Terra e poderá ser visto por meio de um telescópio pequeno.

A próxima ocasião em que ver a rocha espacial será possível deve acontecer em 2105. As informações são do portal Canal Tech.

O asteroide estará a quase 2 milhões de quilômetros, o equivalente a 5,15 vezes a distância média entre a Terra e a Lua. A maior aproximação do objeto no dia 18 deve acontecer às 18h51, no horário de Brasília.

Mesmo tendo 1 quilômetro de extensão e sendo considerado um objeto potencialmente perigoso, o (7482) 1994 PC1 não apresenta nenhum risco de colisão. Ele esteve muito mais perto da Terra quando se aproximou em 1933, passando por nós a uma distância de 1,1 milhão de quilômetros.

Como assistir a passagem do asteroide ao vivo

Para observar o asteroide, é possível definir um lembrete no YouTube.

Como ver o asteroide com um telescópio

Nesta terça-feira (18), o asteroide estará na constelação de Peixes, na altura de Urano. Caso as condições climáticas sejam favoráveis e se tiver um pequeno telescópio, você pode tentar observar o asteroide.

Ele deve aparecer na constelação de Peixes, perto de Urano e da estrela dupla Torcular Septentrional. A partir das 20h30 é o horário de melhor observação, quando o céu ficará escuro e Urano estará a 40° acima do horizonte.

Durante a noite, o planeta e as estrelas desse lado do céu descerão até desaparecerem no horizonte. O mesmo vale para o asteroide.

Ainda de acordo com o portal, identificar o objeto pode ser bem difícil, mas, quando ele passar perto de estrelas de fundo, será possível observar seu movimento em relação a elas. O brilho da Lua quase cheia pode atrapalhar um pouco, mas ela estará a uma boa distância do asteroide.

A olho nu não será possível ver o asteroide. Mas como ele apresenta a magnitude de 10.21, o (7482) 1994 PC1 pode ser facilmente encontrado com um telescópio pequeno. Para referência, as estrelas Bag 38 (HIP 8210) e Torcular formarão um triângulo com o asteroide.

Outra técnica é utilizar uma câmera em longa exposição com o telescópio apontado para uma das estrelas de referência, como a HIP 7985 (vizinha da Torcular Septentrional), que estará bem pertinho da rocha espacial. Uma exposição de vários segundos mostra o movimento do asteroide como um raio de luz.


Assuntos Relacionados