Ministro promete regulamentar usinas offshore; medida pode destravar R$110 bi em investimentos no CE

Segundo o ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia), regulamentação deverá ser aprovada ainda em 2021

Legenda: Ministro falou sobre regulamentação de offshores durante o Proenergia 2021
Foto: Fabiane de Paula

Uma promessa feita pelo ministro Bento Albuquerque, de Minas e Energia, poderá destravar mais de R$ 110 bilhões em investimentos no Ceará. O cenário ainda é incerto e depende das perspectivas empresariais no futuro, mas o titular do MME anunciou ao presidente da Fiec (Federação das Indústrias do Estado do Ceará), Ricardo Cavalcante, que o projeto de regulamentação das usinas eólicas offshore deverá ser aprovado ainda neste ano. 

Atualmente, o Ceará conta com seis possíveis projetos de geração eólica offshore, que, somados, tem um potencial de 11 gigawatts (GW): Camocim (1,2 GW), Asa Branca (400 mW), Jangada (3 GW), Caucaia (576 MW), Dragão do Mar (1,216 GW), e Alpha Winf (5,1 GW). 

A informação foi comemorada pelo secretário de desenvolvimento econômico e trabalho do Governo do Estado, Maia Júnior, durante o evento Proenergia 2021

"Eu só pedi (ao ministro) a urgência na regulação da geração distribuída, que tá no Congresso e que é importantíssimo para o setor elétrico do País e no Ceará, que tem esse tipo de geração em 182 municípios; essa regulamentação das offshores, mostrando que o Ceará tem 11 GW protocolados e pedindo licenciamento no Ibama, sendo grandes investimentos privados; e a regulamentação do hidrogênio verde", disse Maia. 

"A partir daí, os investidores privados vão estar responsáveis por um volume de investimentos muito grande no Ceará. O que a gente precisa é dessa regulamentação", completou. 

Grandes transformações

Para o secretário de desenvolvimento econômico do Estado, esses novos investimentos, aliados à economia de hidrogênio verde, deverão trazer transformações profundas para o Ceará nos próximos 10 anos. 

"A gente vê com muita alegria a evolução do desenvolvimento do Ceará e de um carro chefe da economia, que é esse setor das energias renováveis e agora o hidrogênio verde e o gás natural. Estamos com uma atração que anunciaremos até janeiro. Isso resultará em grandes investimentos e transformações", disse. 

Agradecimentos e premiação

Legenda: Secretário Maia Júnior deverá receber prêmio de personalidade da energia no ano do Proenergia e do Sindienergia
Foto: Camila Lima

Maia ainda agradeceu, de forma antecipada, o prêmio que deverá receber na próxima sexta-feira (8) concedido pelos promotores do Pronergia 2021 e do Sindicato das Indústrias de Energia e de Serviços do Setor Elétrico do Estado do Ceará (Sindienergia-CE).

"Eu fico muito feliz com tudo isso e serei o terceiro escolhido como personalidade de energia do ano, recebendo o Prêmio Jurandir Picanço, e isso representa o respeito e reconhecimento pelo trabalho que liderei ao longo desses quase 40 anos de vida pública e privada aqui no Ceará", afirmou.