Fortaleza precisa ajustar a defesa com urgência para não ser rebaixado no Brasileirão

Com péssimo desempenho defensivo, Fortaleza sofre gols com muita facilidade

Defesa do Fortaleza sofrendo gol. Marcelo Boeck e Benevenuto atrás de atacante Castro, do Estudiantes
Legenda: Fortaleza falhou muito defensivamente contra o Estudiantes
Foto: Staff Images / CONMEBOL

A derrota por 3 a 0 para o Estudiantes escancarou ainda mais o que já vem chamando atenção há um bom tempo: o Fortaleza precusa ajustar o sistema defensivo com urgência! Se não fizer isso rapidamente, o rebaixamento no Brasileirão será inevitável.

O Fortaleza é um time que sofre muitos gols. E com extrema facilidade. O recente desempenho é extremamente preocupante. Na Série A, o time sofreu gols em quase 90% das partidas. Além disso, é detentor da 3ª pior defesa da competição, com 21 gols sofridos em 15 jogos.

Ampliando o recorte para outras competições na temporada, nas últimas 21 partidas, o Tricolor sofreu ao menos um gol em 16. Só saiu de campo sem ser vazado em cinco oportunidades.

Nos 10 jogos mais recentes, sofreu 14 gols. Média de 1,4 por partida.

Bola aérea

Zaga do Fortaleza em dividida de bola aérea com jogador do Estudiantes
Legenda: Bola aérea tem sido problema recorrente no Fortaleza
Foto: Staff Images / CONMEBOL

Um problema evidente tem sido a bola aérea. Nos últimos 4 jogos, o Fortaleza sofreu 9 gols, e 6 deles (2/3) foram em jogadas de bola aérea. O Estudiantes se aproveitou muito bem disso e marcou dois gols desta maneira.

Titi faz péssima temporada. Landázuri é ruim. Ceballos oscila entre bons e maus momentos. Sem Tinga, lesionado, Benevenuto é o único zagueiro que de fato passa confiança. Mas fica totalmente sobrecarregado.

A contratação de Britez tenta qualificar o setor, mas é preciso mais que isso. Não será uma única peça capaz de resolver todos os problemas.

Fato é que Vojvoda precisa encontrar soluções. E se não fizer isso imediatamente, o custo será um pesado rebaixamento.