Os BDRs chegaram para ficar?

No Brasil, os BDRs são negociados no home broker das plataformas de investimentos, assim como são as ações, fundos imobiliários e ETFs

BDR
Legenda: O início das negociações do Nubank fez com que os holofotes se voltassem para uma outra forma de investir: os BDRs
Foto: Divulgação

A abertura de capital do Nubank na bolsa de valores é o assunto do momento no mundo dos investimentos. A repercussão de sua chegada na bolsa de valores decorre, sobretudo, pelo valor de mercado e também do lançamento simultâneo de negociação do ativo nos Estados Unidos e no Brasil.

O valor de mercado do Nubank, na sua abertura de capital, superou a marca de 40,0 bilhões de dólares, superior aos tradicionais bancos Itaú, Bradesco e Banco do Brasil.

O início das negociações do Nubank, em particular no Brasil, fez com que os holofotes se voltassem para uma outra forma de investir: os Brazilian Depositary Receipts - BDRs. Apesar de já existir há algum tempo, e recentemente ter sido disponibilizado para os investidores em geral, o Nubank potencializou a divulgação dessa alternativa de investimento.

O QUE SÃO BDRs?

A possibilidade de investir no exterior “sem tirar os pés” do Brasil, além de outros produtos de investimentos, pode ser viabilizada por meio dos BDRs. A ideia por trás deste tipo de investimento é simples.

As ações estrangeiras, a exemplo da Apple, Amazon e Tesla, que são negociadas nas bolsas do exterior, são adquiridas por uma instituição financeira em terras estrangeiras, que atua como depositária, e por sua vez coloca estes ativos a disposição dos investidores em terras tupiniquins, na forma de recibo, ou melhor, através do Brazilian Depositary Receipt - BDR.

No caso do Nubank, as ações (stocks) originalmente são negociadas na New York Stock Exchange - NYSE. Para se investir no Nubank aqui no Brasil é através de BDR.

Para manter o lastro financeiro nestas operações, a instituição depositária precisa manter os papéis “bloqueados” no exterior, para garantir que não haja um descasamento entre os BDRs negociados no Brasil e os ativos no exterior.

No Brasil, os BDRs são negociados no home broker das plataformas de investimentos, assim como são as ações, fundos imobiliários e ETFs. O Nubank pode ser encontrado nas plataformas pelo ticker NUBR33. Nos primeiros dias, a volatilidade nos papeis deve ser acentuada, com altas e baixas elevadas.

É importante salientar que os BDRs são influenciados basicamente por duas variáveis: valor do ativo e o câmbio. Na prática, o investidor ao adquirir um BDR está comprando um combo. Portanto, trata-se de estratégia dupla de investimentos, na medida em que se tem de escolher bons ativos e também estar atento ao comportamento cambial.

Segundo a B3, atualmente, existem mais de 800 BDRs (entre BDRs de ações e BDRs de ETFs) disponíveis para o investidor pessoa física.

E QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS DOS BDRs?

Caro leitor, a grande vantagem do BDR está na diversificação da carteira de investimentos, na medida em que permite o investidor acessar um “cardápio” variado de ativos, composto por empresas globais, e assim permitem múltiplas estratégias de investimentos.

O BDR, apesar de ser negociado em reais no seu home broker, está atrelado a outra moeda, e que faz diferença significativa para o investidor, pois poderá ser instrumento também de proteção da desvalorização do real. A ideia de descolar os investimentos da turbulência política e econômica aqui no Brasil, BDR é uma das opções e deve estar no radar dos investidores.

A facilidade de investir em empresas estrangeiras, sem a necessidade de abertura de conta no exterior, também pesa a favor dos BDRs.

Por outro lado, os BDRs possuem quesitos desfavoráveis. O mais evidente, por enquanto, é a baixa negociação e isso prejudica sensivelmente a liquidez, que na prática resulta em compras e vendas com mais dificuldades.

Ainda no terreno da desvantagem, os BDRs deixam a desejar no quesito tributação, principalmente quando se compara com as ações. Não há para os BDRs a isenção de imposto de renda para pessoas físicas nas vendas mensais inferiores a R$ 20.000,00, como é possível nas ações. Caso você invista no exterior diretamente, através de corretora americana, a isenção sobre ganhos de capital é de até R$ 35.000,00 mensais.

Em resumo, se obteve ganho na venda do BDR, é 15% de imposto no seu bolso, e não adianta espernear.

O QUE SE PODE ESPERAR DOS BDRs?

A chegada do Nubank na bolsa de valores brasileira promoverá números espetaculares em contas e investidores na B3, e por consequência nos BDRs.

No 3º. Trimestre de 2021, na pessoa física, existiam mais de 4,0 milhões de contas e 3,3 milhões de investidores (CPFs) na bolsa de valores. O programa Nusócios, em que a empresa bonificou seus clientes com 1 BDR, alcançou a marca de 7,5 milhões que aderiram ao programa, e resultará no acréscimo de novos investidores pessoas físicas na bolsa, que deve crescer pelo menos 100%. Ou seja, a bolsa vai dobrar de tamanho no número de pessoas investindo.

A chegada de novos BDRs no mercado, combinado pelo efeito de difusão de informações desta alternativa, turbinada evidentemente pela enorme base de clientes do Nubank, devem alavancar sensivelmente os números atuais de investidores de BDRs.

E sim, os BDRs chegaram para ficar. Os próximos relatórios de número de contas/investidores da B3 comprovarão essa projeção. O efeito subsequente será o maior interesse por investir em BDRs de outras empresas e também terá um efeito onda e transbordamento para outros ativos (ações, ETFs, etc.)

Contudo, fica uma pergunta: o BDR é melhor que investir diretamente no exterior? Quem sabe nas próximas colunas eu traga a resposta.

E por fim, não custa lembrar, o BDR é investimento de renda variável, sujeito a perdas do capital investido. Assim, antes de investir, é recomendado a busca de orientação profissional, para avaliar seu perfil e objetivos, e verificar se o BDR é adequado para você.

Grande abraço e até a próxima semana!

Este texto reflete, exclusivamente, a opinião do autor.