Tom Barros: A prática da remontagem no Pici

Legenda: Rogério Ceni deve quebrar a cabeça com desfalques do Leão
Foto: Kid Junior

O técnico Rogério Ceni outra vez terá de repensar o Fortaleza. Com a saída do atacante Marcinho, o Leão sofrerá a ausência de mais um componente importante na sua proposta ofensiva. Longe os tempos de Edinho, Gustagol e Osvaldo. Agora é fixar atenções na turma que está aí, enquanto novos reforços não chegam. Missão para Osvaldo, Dodô, Marlon, André Luís, Kieza, Juninho, Romarinho. Missão para Rogério Ceni. Sábado, dia 13, já em campo o Leão para a retomada. Será diante do Avaí, o lanterna que ainda não ganhou uma partida sequer. Depois disso, num piscar de olhos, rodadas acontecerão com a rapidez dos cometas. Na fila Atlético-MG, Corinthians, Ceará, CSA e Internacional... Incógnita sobre como virão os clubes após a paralisação provocada pela Copa América. O Avaí mudou de treinador. No lugar de Geninho entrou Alberto Valentim. Também contratou o lateral-direito Léo. Para este reinício de disputa não há como o Fortaleza mudar muito. Será, mais uma vez, o poder de montar e remontar que o técnico Rogério Ceni tem. Em situação assim, Ceni sempre surpreendeu. Certamente surpreenderá outra vez agora.

Fuga

O Fluminense pretende sair da zona de rebaixamento no jogo diante do Ceará. Olho do Vozão deverá ficar atento à movimentação de João Pedro Junqueira de Jesus, jovem de apenas 17 anos, revelação das bases do Clube das Laranjeiras. Os times treinados por Fernando Diniz são harmoniosos. João Pedro já marcou três gols no atual certame.

Consequência

O jogo diante do Fluminense, no Maracanã, passou a ser para o Ceará um desafio maior. Motivo: em caso de derrota do Vozão, o time, dependendo dos resultados dos concorrentes, correrá o risco de ir para a zona de rebaixamento. Será fundamental ampliar a margem de pontos com relação ao primeiro da zona, hoje a Chapecoense. A margem atual é de apenas dois pontos.

Contratações

Até agora, só expectativa sobre a chegada de reforços tanto para o Fortaleza, quanto para o Ceará. Observo uma certa reserva com relação ao assunto. Mas tudo está muito claro: sem reforços, os dois representantes cearenses terão enormes dificuldades para permanecer na elite nacional.

O prestígio de Edson Cariús continua subindo. A cada gol marcado, mais o artilheiro consolida a sua imagem. O atacante tem de refletir muito sobre as propostas que estão surgindo. Agora é o Vasco. Cariús está com 30 anos de idade. Hora de fazer o pé-de-meia. Vida de atleta é efêmera. Edson sabe disso.

O PV é o estádio mais aconchegante da cidade. É o estádio que eu mais gosto. Mas há reclamações com relação ao funcionamento do elevador. Para pessoas com idade mais avançada ou torcedores com alguma deficiência, torna-se um sacrifício subir pelas escadas. Fazer reparos nos elevadores é a reivindicação.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?