Rogério Ceni promete pressão em revanche contra Independiente: "Vamos para dentro deles"

Duelo na Arena Castelão acontece no próximo dia 27, às 21h30

Legenda: Rogério Ceni comandando o Tricolor contra o Independiente, na Argentina.
Foto: Foto: AFP

Após a derrota para o Independiente na Argentina, na noite dessa quinta-feira (13), em jogo de ida pela 1ª fase da Copa Sul-Americana, Rogério Ceni elogiou a postura de sua equipe fora de casa e afirmou que o Tricolor do Pici irá para cima dos argentinos na partida de volta, que acontece no próximo dia 27, na Arena Castelão.

"Quando (o Independiente) chegar em Fortaleza, os títulos não caminham juntos. Lá serão 11 conta 11 com 30 graus de temperatura. Vamos pra dentro deles como fomos aqui", afirmou o comandante do Leão.

Feliz pela forma ofensiva que sua equipe jogou durante todo o primeiro tempo e boa parte do segundo, Ceni disse ter orgulho de seus atletas, mas que sai chateado pelo resultado.

"Fico triste pelo resultado negativo e pelas oportunidades que desperdiçamos. Sinto orgulho dos meus jogadores, deixaram o melhor dentro de campo. Ninguém quer perder gol. Criamos mais oportunidades claras, isso é um conceito de jogo", disse. E seguiu, opinando que o empate teria sido o placar ideal pelo que foi apresentado no confronto. "Acho que 1 a 1 seria mais justo, mas temos mais 90 minutos na volta e vamos tentar reverter esse quadro".

Jogando fora de casa, o treinador optou por iniciar com jogadores velocistas como titulares e o centroavante Wellington Paulista no banco. Segundo afirmou Rogério, o motivo da mudança foi devido ao que se pedia a partida, onde o grupo iria precisar mais de rapidez e menos de referência dentro da área.

"Precisava de velocidade, não de referência. Não vai mudar esse cenário para o jogo da volta, então temos que nos preparar. Acho completamente possível (vencer) com o apoio da nossa torcida", afirmou.

Com número alto de cartões sofridos no ano passado, Juan Quintero foi expulso pela segunda vez na temporada. A saída do zagueiro após desentendimento com Sánchez Miño, que também foi excluído do jogo, acabou prejudicando sua equipe que precisou tirar David para colocar Michel e diminuir o prejuízo no setor defensivo.

"Qualquer expulsão atrapalha. Tivemos que mudar nossa maneira de jogar. Gostaríamos de ter terminado com 11 e ter seguido o plano até o final. Temos um plano de jogo e seguimos ele à risca. A expulsão nos deixou um pouco confusos, mas nos acertamos", disse. E finalizou. "O que nós traçamos, nós cumprimos. Só não conseguimos empurrar a bola para dentro".

Com a derrota, o Fortaleza precisa vencer com dois gols de diferença para passar direto para a segunda fase da Sul-Americana. O jogo de volta acontece dia 27, às 21h30, na Arena Castelão.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte