Especial Cearense: Ferrão aposta na manutenção da base do time campeão da Série D

Diário do Nordeste inicia série de matérias sobre os times que disputam o Estadual 2019. Clube coral manteve quase toda a equipe que se sagrou campeã brasileira do Campeonato Brasileiro da Série D e ainda reforçou o elenco para lutar por vaga na Copa do Brasil e também disputar com os rivais o título estadual de 2019

Legenda: Artilheiro Edson Cariús, ao centro, conta com dois novos companheiros de ataque, Klenisson e Siloé
Foto: Foto: Thiago Gadelha

Se a manutenção de um time do ano para o outro representa um passo à frente dos adversários, por conta do entrosamento, o Ferroviário está seguindo essa máxima do futebol para o Campeonato Cearense de 2019. O elenco conta com 19 atletas remanescentes do ano de ouro para o clube.

No ano de 2018, os corais eliminaram Sport e Vila Nova da Copa do Brasil e chegaram até à quarta fase da competição.

Veja o que já saiu da série do Campeonato Cearense:

>Ferroviário tem base da Série D como trunfo para título cearense
>Ex-Uniclinic, Atlético Cearense estreia no Campeonato Cearense apostando na juventude
>Bem em 2018, Floresta encorpa elenco para repetir desempenho
>Para surpreender, Guarani aposta em jogadores da Região do Cariri
>Campeão da Série B do Estadual, Barbalha chega querendo mais
>Iguatu mantém base da Fares Lopes para chegar a torneio nacional
>Renovado, Guarany inicia Estadual querendo Copa do Brasil
>Horizonte tenta ressurgir no cenário local com jovens talentos

Em seguida, o time coral se sagrou campeão brasileiro da Série D. Por último, ainda foi campeão da Taça Fares Lopes, ganhando vaga na Copa do Brasil de 2019.

Considerando-se o time que foi campeão da Série D contra o Treze na Paraíba, o Ferrão perdeu apenas três jogadores: o meia-atacante Esquerdinha, o lateral-esquerdo Sávio e o atacante Luiz Soares.

Único

O Ferrão será o único clube dos considerados grandes que vai jogar na primeira fase do Estadual. Os corais estreiam no Cearense de 2019 no dia 5 de janeiro, às 16 horas no PV, contra o FC Atlético, o antigo Uniclinic.

O técnico Marcelo Vilar agora tem como auxiliar, Totonho, bicampeão cearense Sub-20 por Horizonte e Fortaleza. Os dois são amigos há 30 anos, sempre trabalhando juntos no futebol e fora dele. Vilar sempre procura pôr os pés no chão no tocante à conquistas. Para ele, o Ferrão tem a chance de avançar na classificação, frente aos concorrentes diretos.

"O objetivo do Ferroviário nessa primeira fase do campeonato é chegar na frente, porque ela dá a vaga na Copa do Brasil de 2020, o que é muito importante para o Ferroviário. Mas, não é porque Ceará e Fortaleza não estão na competição, que a gente está esperando facilidade, não. A gente viu o que aconteceu na Taça Fares Lopes. Foi difícil até o fim", disse o treinador coral. O treinador coral disse que está apostando no entrosamento: "A continuidade do time, a manutenção da base dão uma certa vantagem, mas isso só não garante porque o Ferroviário precisa entender a competição", completou o treinador.

Elzir Cabral

A diretoria investiu na estrutura, melhorou alojamentos, refeitórios e principalmente reformou o gramado, gastando R$ 60 mil para reformar a grama do Estádio Elzir Cabral, implantando irrigação automática. A meta é realizar os jogos do Estadual no local e alguns da Série C, de acordo com Newton Filho, vice-presidente do clube. Estão faltando poucos laudos para liberar o estádio. "O Ferroviário está com o trem nos trilhos", disse o diretor de futebol do time coral, Francisco Neto.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte