Em nota, Santos repudia ato de racismo contra Fabinho: "Absolutamente repugnante e inaceitável"

Thiago Galhardo acusou um torcedor do Peixe de fazer xingamentos racistas e xenofóbicos na partida de ontem

Legenda: Volante do Ceará, Fabinho está no clube desde a Série A de 2018.
Foto: Foto: JL Rosa

Após o meia do Ceará, Thiago Galhardo, ter acusado um torcedor do Santos de ter desferido xingamentos racistas contra o volante Fabinho e palavras xenofóbicas ao elenco cearense, depois da partida entre os clubes, na última quinta-feira (17), na Vila Belmiro, o clube paulista lançou uma nota oficial repudiando o acontecimento.

"Qualquer ato de preconceito e xenofobia é absolutamente repugnante e inaceitável. Diante dos relatos passos por alguns veículos de comunicação, o clube está investigando e irá tomar as providências cabíveis frente a quaisquer casos dessa natureza", escreveu. "O repúdio absoluto a atos de discriminação faz parte da identidade do Santos Futebol Clube", finalizou.

Na última quinta (17), o meia Thiago Galhardo acusou um torcedor do Peixe de ter insultado o volante Fabinho com xingamentos racistas, além de usar palavras xenofóbicas para com o elenco do Vovô.

"Acho que que eles vêm ver o espetáculo, espetáculo bonito, parabéns pela vitória do Santos... Mas o cara querer menosprezar o Fabinho, menosprezar a mim, fazer ato racismo para ele, chamar de negão e vagabundo. O futebol perde a essência, o brasileiro tem que se controlar mais. O cara beber, xingar a gente... Acho que ele tinha que estudar mais. Falar que o Ceará joga no Norte... Ou eu não entendo muito, acho que estudei de sacanagem", lamentou o meia em entrevista ao canal TNT.

Ricardo Marques Ribeiro (FIFA / MG), árbitro da partida, não registrou o acontecimento na súmula do jogo.

Procurada, a assessoria do Ceará afirmou que o assunto já está sendo tratado pelo setor jurídico do clube, mas que não deve haver pronunciamento oficial sobre o fato.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?