Campeão da Série B do Estadual, Barbalha chega querendo mais

Equipe comandada pelo jovem, porém experiente técnico Washington Luiz aposta na mescla de jogadores rodados e novos valores para surpreender os adversários e ter um 2019 tão bom quanto foi seu rendimento em 2018

Debutante na primeira divisão, o Barbalha Futebol Clube mescla experiência e juventude para realizar uma boa competição. No entanto, seu principal destaque está fora das quatro linhas: o técnico Washington Luiz, que foi campeão pela “Raposa do Cariri” na Série B do Estadual, este ano, e campeão da Copa Fares Lopes, em 2013. Além disso, o treinador acumulou boas passagens pelo Guarani de Juazeiro, inclusive, sendo eleito o melhor de sua função no Campeonato Cearense de 2017.

Veja o que já saiu da série do Campeonato Cearense:

>Ferroviário tem base da Série D como trunfo para título cearense
>Ex-Uniclinic, Atlético Cearense estreia no Campeonato Cearense apostando na juventude
>Bem em 2018, Floresta encorpa elenco para repetir desempenho
>Para surpreender, Guarani aposta em jogadores da Região do Cariri
>Campeão da Série B do Estadual, Barbalha chega querendo mais
>Iguatu mantém base da Fares Lopes para chegar a torneio nacional
>Renovado, Guarany inicia Estadual querendo Copa do Brasil
>Horizonte tenta ressurgir no cenário local com jovens talentos

Washington contará com a base do time que foi campeão da Série B de 2018 e vice-campeão da Copa Fares Lopes pelo Caucaia, neste mesmo ano. Entre as caras mais conhecidas estão o goleiro Léo, que estava no Ferroviário, o meia-atacante Netinho, que já passou pelo próprio Barbalha, o experiente atacante Moré e o zagueiro Luíz Gustavo, que na região também já defendeu Icasa e Guarani. 

“Nós fizemos uma mescla de jogadores experientes com jogadores jovens. No primeiro momento, queríamos era manter a base que foi campeã da série B. Conseguimos trazer boa parte. Aí procuramos jogadores pontuais. Demos preferência por jogadores que a gente conhecia, porque sabemos o potencial e o que podemos arrancar de melhor deles”, explica Washington Luiz. Entre os reforços pontuais, está o volante Da Silva, que já trabalhou com o treinador no Guarani de Juazeiro no início deste ano. 

Contudo, a diretoria do Barbalha ainda trabalha para contratar alguns jogadores a pedido do treinador. “A gente ainda vê lacunas no sentido de grupo. Queremos intensificar a concorrência em todas as posições, como já temos em algumas. Se aparecer oportunidade no mercado que nos dê a condição, a gente vai fazer, apesar de termos jogadores com condição de jogar em mais de uma posição”, pondera o comandante da Raposa. 

A pré-temporada do Barbalha tem sido realizada no CT Praxedão, que pertence ao Icasa, enquanto o Estádio Lírio Callou, o “Inaldão”, passa por reformas para se adequar a competição. 

Preparação

Até agora, o time realizou um amistoso contra o Atlético de Cajazeiras, na Paraíba, e acabou derrotado por 2 a 1. O técnico da equipe, Washington Luiz, vê como uma das principais dificuldades o calendário da competição, que dará pouco tempo de treinamento ao clube nos intervalos entre os jogos. “Você não pode nem comemorar uma vitória e lamentar uma derrota. Já tem um jogo na sequência”, reclama. Por enquanto, o técnico não faz nenhuma projeção. “Temos que trabalhar e deixar nosso melhor em cada jogo”, completa. O time estreia no dia 6 de janeiro, em casa, contra o Iguatu.
 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte