Campeã brasileira de Kung Fu Wushu, atleta cearense vai disputar torneio interestadual da modalidade

Competição será nos dias 28 e 29 de maio

Imagem mostra mulher fazendo movimento de kung fu
Legenda: Samara é campeã cearense e brasileira da modalidade.
Foto: Arquivo Pessoal

Atual campeã brasileira de Kung Fu Wushu CBKW 2021, Samara Nascimento se prepara para um novo desafio: vai disputar o 9º interestadual da modalidade nos dias 28 e 29 de maio, em Nova Olinda, no Cariri. O evento reúne atletas de todos os estados nordestinos, com títulos nacionais e internacionais.

Atleta da WSM (Associação de Artes Marciais Chinesas), ela também integra a seleção cearense e a brasileira. O início na modalidade foi há dez anos, em um projeto social chamado Espaço Oriental. 

“Uma década de história praticando essa arte marcial que é incrível. Minha especialidade é o tai chi chuan. Comecei a praticar nas pracinhas. Eu fazia apenas o tai chi terapêutico. Mas em 2012 teve o Campeonato Brasileiro e fui ver minha professora, outros atletas realizando as performances e fiquei encantada. Aí comecei a treinar, me dedicar cada vez mais e fui conseguindo espaço. No mesmo ano participei de uma Copa, em 2013 já fui para um Cearense e um Brasileiro”, relembra. 

Samara explica o tai chi chuan, essa modalidade da arte marcial chinesa tem movimentos peculiares. Para isso, o atleta precisa de muita coordenação motora, flexibilidade e força nos membros inferiores.

“São bem lentos, graciosos, movimentos circulares que envolvem a questão do chi da energia, sempre conectado com a respiração. Você realmente fica encantada ao vê-lo. Envolve muito equilíbrio, postura. Então o atleta de tai chi tem um movimento diferenciado. Exatamente por conta das características dessa modalidade”, detalha.

O envolvimento com o esporte não fica só na prática. Samara também ensina. Além de competir, poderá acompanhar os alunos dela na Rede Cuca. Ela fala sobre a expectativa para a disputa.

“Como atleta, fico mais tranquila porque tenho uma certa bagagem. Ser avaliada por quem é de casa, nosso Ceará, deixa o coração mais aliviado. Como professora, estou um pouco mais preocupada porque é o primeiro evento deles. Meus alunos têm a partir de 15 anos. Tem outro de 61 anos que vai fazer tai chi pela primeira vez. Estou ansiosa e empolgada, eles estão encantados. Eu estou realmente muito feliz com a vontade, com o empenho deles. E a gente vai fazer formas individuais como em grupo”, disse.

A competição será preparatória para o Cearense, a ser realizado no início de julho, e também para o Brasileiro, com calendário em setembro.

Campeão em disputa

Carlos André em ação no Wushu
Legenda: Carlos André em ação no Wushu
Foto: Divulgação

Outro atleta que também compete é o professor Carlos André, especialista em wushu taolu esportivo da escola WSM. Ele é atleta da seleção cearense wushu FCKW  e brasileira de  wushu CBKW, 14 vezes campeão brasileiro de wushu CBKW,  3 vezes campeão Nordeste de wushu CBKW e vice-campeão mundial de Kungfu wushu IWUF China 2019.

Ele estará competindo dias 28 e 29 de maio em Nova Olinda (CE) no 9° interestadual de Kungfu wushu. Evento faz parte da sua preparação para o 3° campeonato Sul-Americano  de Wushu IWUF na Argentina, em novembro de 2022

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados