Borracheiro preso injustamente visita sede do Fortaleza e ganha presente do clube

Antônio Cláudio Barbosa de Castro é torcedor do Tricolor e ganhou a liberdade no fim de julho após passar cinco anos preso por um erro da Justiça

Legenda: Antônio Cláudio foi preso em 2014, preventivamente, acusado de ser o "Maníaco da Moto"
Foto: Foto: Helene Santos

Acusado por um crime hediondo que não cometeu e preso por engano durante quase cinco anos, o borracheiro Antônio Cláudio Barbosa de Castro voltou à liberdade no fim de julho. Nesta sexta-feira (16), ele, que é torcedor do Fortaleza, ganhou um presente especial. Visitou o Estádio Alcides Santos, conheceu atletas e foi recebido pelo presidente do Leão, Marcelo Paz.

"É importante para mim. Não só vivenciar coisas novas, mas ser bem recebido onde eu chego, poder compartilhar um pouco e ser escutado, abraçado. Foi isso que aconteceu nesta sexta. Foi muito importante, porque tive oportunidade de, junto ao meu pai, meu irmão e meus sobrinhos, realizar um sonho como esse. Conhecer o clube, os jogadores, o presidente", afirmou.

Em 2014, quando Antônio Cláudio Barbosa de Castro foi preso, o Fortaleza estava na Série C do Campeonato Brasileiro. Ele estava no Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (Cepis), conhecido como CPPL V, em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza. Hoje, o torcedor vê o clube em ascensão, na Série A. A visita foi viabilizada após parceria da Defensoria Pública com a administração do time.

Legenda: Antônio Cláudio recebeu o carinho do elenco tricolor
Foto: Foto: Helene Santos / SVM

"Nós temos plena consciência do peso que um clube de futebol tem na vida de muitas pessoas, influências positivas, pauta muitas vezes as famílias, a alegria e o prazer. O caso do Antônio Cláudio sensibilizou todo mundo e o Fortaleza abriu as portas para ele, estamos muito antenados às causas sociais e é importante que o exemplo dele seja passado para os atletas, para a torcida. O exemplo de resiliência e luta, inclusive, do perdão e da gratidão. O trabalho da Defensoria cumpriu o papel, de estar perto, de acompanhar e dar o suporte e de ter o êxito. É um trabalho coletivo e quem ganha é a sociedade", destacou Marcelo Paz.

Na oportunidade, o presidente do Fortaleza presenteou Cláudio com uma camisa oficial, além do ingresso de sócio-torcedor, que possibilita o acesso aos jogos.

Antônio Cláudio foi preso em 2014, preventivamente, acusado de ser o "Maníaco da Moto". Em 2018, foi condenado a nove anos de prisão. Em 2019, a Defensoria Pública do Estado do Ceará e o Innocence Project Brasil ingressaram com um processo de revisão criminal, que teve o veredicto favorável e comprovou sua inocência. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?