Apresentado oficialmente, João Ricardo acredita em disputa sadia com Richard pela titularidade

Em 2020, João Ricardo disputou 52 partidas pela Chapecoense e sofreu 28 gols

Legenda: João Ricardo recebeu a camisa alvinegra das mãos de Jorge Macedo, executivo de futebol do Ceará
Foto: Wilton Hoots/Ceará SC

“Uma equipe de massa, com uma torcida gigantesca”, foi assim que o goleiro João Ricardo, recém-contratado pelo Ceará, falou sobre a torcida alvinegra e sobre seu novo clube. O arqueiro, que disputou à Série B pela Chapecoense em 2020, atribuiu sua vinda à necessidade de novos desafios na carreira.

“A nossa vida precisa estar sempre aberta a novos desafios. Uma equipe de massa, com uma torcida gigantesca, com muitas competições. Isso foi um dos fatores principais. Gostava muito da Chapecoense, tinha a oportunidade de disputar à Série A lá, mas o jogador é movido a desafios e eu vi desafios aqui. Uma cidade maravilhosa, onde o torcedor tem um carinho enorme pelo clube e fico muito feliz por essa escolha.”

O arqueiro de 32 anos é um velho conhecido do futebol cearense. Em 2013, João Ricardo defendeu o Icasa na Série B. Oito anos após passar por solo local, o goleiro se vê mais maduro e acostumado com competições difíceis.

“Sou um goleiro muito diferente. Mais maduro, mais rodado, acostumado com competições difíceis, acostumado a jogar com as maiores equipes do Brasil. Aprendi muito, amadureci bastante, consigo, hoje, demonstrar uma liderança maior. Espero poder demonstrar tudo isso aqui, trazer tudo o que eu aprendi e poder ajudar o Ceará.”

A temporada 2020 deixou João Ricardo valorizado no mercado. Pela Chapecoense, o arqueiro disputou 52 partidas e sofreu 28 gols, além de ter sido o goleiro menos vazado da Série B do Campeonato Brasileiro. O status de “titular” para alguns torcedores é inevitável. Porém, ele acredita numa disputa sadia com Richard e elogiou o camisa 91 do Vovô.

“A gente espera uma disputa sadia, uma disputa de amizade, de confiança. Richard é um cara gente fina, uma pessoa do bem, então vamos levando na amizade. Lógico que não viemos aqui para ser tapa buraco, mas para brigar por posição, para mostrar nosso futebol. Porém, sempre respeitando um ao outro.”

Legenda: João Ricardo será o camisa 1 do Ceará.
Foto: Wilton Hoots/Ceará SC

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte