Análise: Ferrão mostra força quando mais precisa em triunfo contra o Remo

A vitória por 1 a 0 contra adversário direto mostrou poder de reação do Tubarão em momento importante na competição, quando vinha de duas derrotas e podia perder a vaga no G-4

Legenda: Wesley garantiu vitória do Ferroviário sobre o Remo e permanência no G-4
Foto: Kid Junior

A imprevisibilidade do Ferroviário na Série C do Brasileiro é o principal fator da campanha irregular nesta temporada. Porém, diante do Remo, neste sábado (17), na Arena Castelão, o Tubarão da Barra demonstrou consciência coletiva para garantir a vitória por 1 a 0 em momento crucial da competição.

O triunfo tranquiliza o time cearense, que vinha de duas derrotas seguidas, e mantém uma vantagem de quatro pontos para o Treze, 5º colocado do Grupo A. Uma derrota poderia retirar o clube coral do G-4 pela 1ª vez neste Brasileiro em caso de vitória do concorrente paraibano.

A equipe comandada por Marcelo Vilar, mesmo sem os titulares Nícolas e Lucas Hulk, conseguiu impôr a pressão necessária diante do Remo e suportá-la com segurança.

O 1º tempo teve um Ferrão mais solto, apostando nos extremos com Siloé e Tiago Costa, destaques da etapa inicial, e mantendo o bloco médio para barrar o avanço paraense.

2º tempo de paciência

O Remo buscou mais o ataque na 2ª etapa, mas teve as expectativas quebradas logo em seu início. Aos quatro minutos, o zagueiro Olávio desviou escanteio coral e a bola sobrou para o atacante Wesley cabecear na direita do gol de Vinicius e abrir o placar na Arena Castelão.

A partir daí, o Tubarão mostrou muita segurança defensiva, mantendo a primeira linha de marcação estável e apostando nos contragolpes que, eventualmente, apareciam devido aos avanços do necessitado Leão no resto da partida. Nem a bola no travessão de Eduardo Ramos, aos nove, nem a finalização de Tcharlles, aos 21, defendida por Genivaldo, tiraram a concentração do Ferroviário.

Segurando o resultado positivo, foi questão de tempo para o time cearense devolver a derrota na 1ª rodada para o clube paraense, que já havia vencido o Ferrão por 2 a 1. O gol coral garantiu também o 2º melhor ataque da Série C, com 16 vezes balançando as redes, atrás só do Santa Cruz.

Após o jogo, o técnico Marcelo Vilar avaliou o desempenho como muito positivo apesar da pressão do Remo durante o 2º tempo. "Vínhamos pressionados pelos resultados. Muita coisa interferindo, às vezes, até fora de campo, e o time vinha fazendo boas partidas e deixou escapar duas vitórias dentro de casa. Pela 1ª vez, poderíamos sair do G-4, então essa vitória é preponderante. O time foi brilhante, competitivo. O jogo acabou sendo dramático no final porque enfrentamos uma equipe que faz uma excelente competição", afirmou o treinador coral.

Castelão em pauta

A partida marcou também o tão solicitado retorno do Tubarão da Barra à Arena Castelão.

Depois de mandar o último jogo em casa no Domingão, em Horizonte, o clube reclamou bastante quanto à decisão da CBF de enviar o confronto para fora da Capital para poupar o gramado do maior palco do futebol cearense. Entretanto, para este duelo, a entidade escolheu voltar atrás e permitir o acesso coral.

Na coletiva online, Vilar comentou sobre o ocorrido e fez um pedido direcionado ao governador do Ceará, Camilo Santana, para ajudar no imbróglio político.

"Queremos jogar na nossa cidade, aqui, no Castelão. Reveja essa situação toda para que possamos fazer os três jogos restantes dentro de casa. Isso não vai acabar com o campo, garanto a você. Não tenho dúvidas que aqui o time consegue ter um melhor futebol", disse o técnico.

A próxima rodada protagoniza outro confronto direto para o Ferroviário, contra o Vila Nova, vice-líder, e com dois pontos de vantagem sobre a equipe coral, às 20 horas, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte