Análise: Ceará se adapta ao jogo, vence e encaminha vaga

Vovô demora para se adaptar ao estilo que o jogo pedia, mas ao encaixar, aproveitou duas chances e, com vitória por 2 a 0, pode até perder por um gol de diferença, em casa, em 23 de setembro, na Arena Castelão, para avançar

Legenda: Leandro marcou o gol do Vozão em momento difícil do jogo, tranquilizando a equipe para ampliar na etapa final
Foto: ROBERTO ZACARIAS/MAFALDA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Ceará tinha um claro objetivo ontem no jogo de ida pela 4ª fase da Copa do Brasil, em Brusque, contra o time da casa: encaminhar sua classificação e chegar para o jogo de volta, na Arena Castelão, com mais tranquilidade. E foi exatamente isso que aconteceu. O Vozão bateu o Brusque, por 2 a 0, no Estádio Augusto Bauer, gols de Leandro Carvalho e Vinícius, e agora pode até perder por um gol de diferença em casa, no dia 23, às 21h30, que estará classificado para as oitavas de final do torneio.

 

Ouça o CearáCast

Powered by RedCircle

Para conquistar o importante resultado, o Alvinegro precisou se reinventar ao longo do jogo, adaptar-se ao ambiente, leia-se o gramado ruim, sem a possibilidade de fazer o jogo de transição rápida na qual está acostumado na Série A. 

Se não bastasse esta adversidade, as ausências de peças-chave, como o volante Charles, o meia Vinícius - que foi poupado e começou no banco - e o centroavante Cléber, impossibilitado de jogar a competição por ter atuado pelo Barbalha, dificultaram o funcionamento do time.

Com Fernando Sobral centralizado no meio, Lima na ponta e Sóbis no comando de ataque, o Vovô demorou para encaixar na fase ofensiva. Sem a possibilidade de concentrar seu jogo nas bolas aéreas, pois não tinha Cléber, o Vovô não conseguiu pôr a bola no chão. O resultado foi um início melhor do Brusque, que acostumado com seu campo, dobrava os jogadores nas pontas para cruzar para a área na primeira oportunidade que tivesse buscando seus atacantes e este tipo de jogo dificultou demais a tarefa da defesa alvinegra. 

Não foi fácil para o sistema defensivo do Ceará afastar o perigo constante que rondou a área do Vovô em grande parte do 1º tempo. O goleiro Fernando Prass trabalhou bem em defesa com os pés.

Decisivo

Legenda: Leandro Carvalho abriu o placar na vitória do Ceará pela Copa do Brasil
Foto: Israel Simonton / Ceará

Mas quando o Vovô encaixou a marcação, a pressão na saída de bola resultou em seu gol, aos 39 minutos. Sóbis pressionou o goleiro Zé Carlos, que errou o passe, Ricardinho desarmou no meio e lançou Fernando Sobral, que por sua vez, achou belo passe para Leandro Carvalho marcar: 1 a 0 para o Ceará.

O gol deu uma tranquilidade a mais para o Alvinegro na etapa final, com mais espaços para atacar, já que o Brusque voltou mais ofensivo. Sóbis teve a chance de ampliar logo no início, mas acertou o travessão.

Depois disso, o Brusque ensaiou uma pressão, com Fernando Prass precisando realizar duas defesas difíceis, em chutes de Thiago Alagoano e Rodolfo, sinal da melhora do time quadricolor no jogo.

Foi quando o melhor elenco do Ceará fez a diferença. Ao lançar Marthã, Mateus Gonçalves e Vinícius na metade do 2º tempo, o Vovô melhorou seu nível e decidiu a partida.

Com mais qualidade de passes e velocidade na frente, o Vovô controlou o jogo e poderia ter decidido o duelo mais cedo, se Fernando Sobral não tivesse perdido chance clara após assistência de Sóbis.
Mas em contra-ataque, com o Brusque todo no campo ofensivo, Vinícius driblou o goleiro Zé Carlos e decretou a vitória alvinegra: 2 a 0.

Ficha Técnica

Copa do Brasil - 4ª fase - ida
Augusto Bauer, em Brusque (SC)
16 de setembro

Brusque 0 
Zé Carlos, Edílson, Ianson, Éverton Alemão, Airton, Rodolfo Potiguar (Emerson Martins), Zé Mateus (Eliomar),
Thiago Alagoano, Alex Sandro (Baianinho), Marco Antônio (Dandan), Maurício (Geovane Itinga). Técnico: Jerson Testoni

Ceará 2 
Fernando Prass, Samuel Xavier, Gabriel Lacerda, Luiz Otávio, Bruno Pacheco, William Oliveira (Marthã),
Ricardinho, Fernando Sobral (Felipe Baxola), Leandro Carvalho (M. Gonçalves), Lima (Vinícius), Rafael Sobis
(Bergson). Técnico: Guto Ferreira

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ). Gols: Leandro Carvalho e Vinícius (Ceará); Cartões Amarelos: Airton e Thiago Alagoano (Brusque) e Samuel Xavier e Ricardinho (Ceará)

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte