Cantor Eduardo Costa é denunciado por estelionato em negociação de mansão em Minas Gerais

Investigações apontam que o artista negociou um imóvel alvo de ação pública por estar construído em área de preservação ambiental

Eduardo Costa é denunciado pelo MPMG
Legenda: O artista chegou a alegar em depoimento ao Departamento Estadual de Investigação de Fraudes, em 2018, que não agiu de má-fé
Foto: Foto: Reprodução/ Instagram

O cantor sertanejo Eduardo Costa foi acusado de estelionato em um contrato de imóvel milionário. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) ofereceu a denúncia à 11ª Vara Criminal da Comarca de Belo Horizonte nessa segunda-feira (29).

A Polícia Civil informou que um imóvel avaliado entre R$ 6,5 milhões e R$ 7 milhões, em Capitólio, no Sul de Minas, foi negociado pelo artista em troca de uma casa pertencente a um casal no valor de R$ 9 milhões, na Pampulha. 

Eduardo Costa pagaria a diferença de valores com uma lancha, um carro de luxo e uma moto aquática.

Contudo, ao tentar registrar o imóvel negociado com o artista, o casal descobriu que ele era alvo de uma Ação Civil Pública do Ministério Público Federal (MPF). O órgão pedia a demolição parcial do terreno por estar em uma Área de Preservação Permanente (APP).

O artista chegou a alegar em depoimento ao Departamento Estadual de Investigação de Fraudes, em 2018, que não agiu de má-fé e que o casal tinha conhecimento da instalação do imóvel em uma APP.

Segundo o advogado do casal, os clientes não sabiam que o imóvel era alvo de ações judiciais.

Agora, com a repercussão da denúncia, o MPMG e a assessoria de imprensa do cantor informaram que não irão se pronunciar sobre o assunto. 

 

 

 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos do É Hit