Em Roraima, detentos seguem internados com doença misteriosa que 'come' pele

Um dos profissionais que atua no hospital disse que a doença dos presos não é desconhecida do setor e seu nome é fasceíte necrosante. "É uma bactéria comedora de carne humana, altamente contagiosa e de difícil cura", afirmou