Tom Barros: A caminhada do Fortaleza sem o Mito