Vizinhos não confirmam festas em prédio de luxo em Recife que teriam levado morador a ser multado em R$ 2 mil; entenda

História viralizou nas redes sociais na última semana e foi negada por alguns dos moradores do prédio em questão

Complexo Torres Gêmeas, em Recife
Legenda: Festas estariam acontecendo no Condomínio Píer Maurício de Nassau, um dos imóveis do complexo conhecido como 'Torres Gêmeas'
Foto: reprodução/Google Maps

Um caso envolvendo o conjunto de imóveis conhecido como 'Torres Gêmeas', em Recife, virou assunto nas redes sociais na última semana.

Publicações apontaram que um possível morador do local, o empresário dono de uma cobertura luxuosa no Condomínio Píer Maurício de Nassau, teria sido multado em R$ 2 mil por promover festas na madrugada, mas teria pago R$ 20 mil como crédito para "futuras punições". Entretanto, a suposta festa não foi confirmada.

A história, noticiada pelo jornal O Tempo, ganhou repercussão nas redes pela atitude do morador. Internautas relataram que o homem, que seria dono de uma empreiteira local, teria realizado a festa com mulheres em trajes de banho, música alta e até bebida liberada.

Entretanto, as informações do caso não foram esclarecidas. Em relatos, dois moradores do prédio garantiram ao jornal O Globo que as imagens de mulheres seminuas divulgadas na Internet não correspondem ao prédio famoso no Recife. Enquanto isso, apenas um familiar de um morador relatou que os proprietários não devem se pronunciar, já que o caso envolve pessoas influentes

Vídeos e áudios

Uma mensagem de voz de um suposto morador viralizou no Twitter, relatando que muitos vizinhos estariam indignados com o caso por conta do barulho e da presença de pessoas "suspeitas" nas imediações do local.

"Absurdo o que está acontecendo desde às duas da manhã. Os cachorros aqui de casa latindo, um sobe e desce de gente. Subiram aqui, erraram o andar, tocaram a minha campainha. Um barulho infernal, som nas alturas, movimento de pessoas suspeitas, confusão danada aqui", diz um dos áudios divulgados nas redes sociais. 

Legenda: Em um dos vídeos, são mostradas imagens da cobertura do prédio citado
Foto: reprodução/Twitter

Ainda conforme publicação do jornal O Globo, a empresa do suposto empresário foi localizada, mas afirmou que não passaria informações à imprensa e pontuou que o dono não se encontra em Recife atualmente. 

Até o momento, o síndico do prédio em questão não foi localizado para confirmar a informação sobre a multa. Para o advogado Célio Avelino, que mora no condomínio há 10 anos, a informação é falsa.

"Essa informação de possível multa é completamente mentirosa, não houve nada disso, inclusive o dono do apartamento nem está no condomínio no momento, a família disse que foi fazer uma cirurgia em São Paulo. Estão fazendo uma piada com esses vídeos", relatou em entrevista ao mesmo jornal. 

Polêmicas do prédio

Essa não é a primeira vez que os edifícios Píer Maurício de Nassau e Píer Duarte Coelho, conhecidos como Torres Gêmeas, viram assunto de forma polêmica. Em 2005, segundo o jornal Folha de S. Paulo, o Ministério Público Federal teria tentado barrar a construção do edifício.

No caso de repercussão mais recente, o pequeno Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos, caiu do Condomínio Píer Maurício de Nassau em junho do ano passado, após ter sido deixado sob os cuidados de Sari Corte Real, a primeira dama de Tamandaré.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil

Assuntos Relacionados