'Policial stalker' é presa pela 4ª vez por descumprir medida protetiva em São Paulo

A agente está afastada das funções devido à licença médica

Selfie da suspeita
Legenda: Rafaela Luciene Motta Ferreira é acusada de perseguir ex-namorados
Foto: Reprodução

A policial militar Luciene Mota Ferreira, de 40 anos, foi presa preventivamente, nesta quarta-feira (1º), por descumprir medida protetiva que a impedia de se aproximar do ex-namorado. Ela o esfaqueou no último domingo (28). As informações são do G1

A agente foi detida na casa de familiares, no bairro Asa Norte, em São Paulo, próxima à residência do ex-namorado. Essa é a quarta vez que Rafaela é presa por importunar ex-companheiros. 

Conforme apurou o G1, ela se recusou a se entregar e teria pedido a presença de um advogado antes de concordar com a detenção. 

Ao portal, o corregedor da Polícia Civil do DF, Adval Cardoso, disse que o episódio é "constrangedor e lamentável". 

Segundo ele, a policial "está desequilibrada". Por esse motivo, afirmou, o pedido de prisão foi necessário. 

Entenda o caso

Na madrugada de domingo (28), Rafaela foi presa por suspeita de furar os pneus do caro do ex-namorado e esfaqueá-lo. 

Em agosto deste ano, ela há havia sido detida por "stalking" (perseguição, em inglês), ao tentar impedir o depoimento de outro ex-namorado à corregedoria da Polícia Civil

A agente está afastada das funções devido à licença médica e responde por processos administrativos. Rafaela também teve as armas recolhidas.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil