Polícia de Goiás pede ajuda da população para achar suspeito de matar companheira, enteada e idoso

Denúncias e informações sobre o paradeiro de Wanderson Mota Protácio podem ser feitas pelo telefone 62 98595-6557

A imagem mostra a Wanderson, sua companheira e sua enteada.
Legenda: Wanderson matou a companheira, que estava grávida, e a filha dela, antes de matar um fazendeiro, roubar sua caminhonete e fugir
Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Goiás divulgou um telefone (62 98595-6557) para receber denúncias e informações que ajudem a prender Wanderson Mota Protácio, 21, suspeito de matar a companheira grávida, a enteada e um fazendeiro em Corumbá de Goiás. Os policiais acreditam que ele esteja escondido numa mata na zona rural. 

Segundo o G1, as buscas estão sendo feitas em Corumbá de Goiás, Alexânia e Abadiânia. Estão à frente das investigações do triplo homicídio, a Delegacia Regional de Anápolis, a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais e o Grupo de Investigação de Homicídios. 

Entenda o caso 

Wanderson matou a própria família — sua companheira, que estava grávida, e a filha dela, de dois anos e oito meses — no último domingo (28). Depois disso, ele teria ido à casa do patrão furtar revólver e munições e, em seguida, fugido para uma propriedade vizinha, onde matou um fazendeiro de 75 anos, roubando sua caminhonete e fugindo nela. 

No segundo local, Wanderson ainda teria tentado estuprar a esposa do fazendeiro. Ela resistiu e acabou levando um tiro no ombro. 

“A [mulher do idoso] tentou correr e o Wanderson disse que a mataria, mesmo assim ela correu. Ele a derrubou, bateu em seu rosto e tentou estuprá-la. Não conseguindo, atirou também contra ela, acertando seu ombro. Caída no chão, se fingiu de morta”, informou um trecho do Boletim de Ocorrência ao qual o G1 teve acesso. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil

Assuntos Relacionados