Polícia Civil do Rio investiga assassinato de autor de livro em homenagem à Marielle Franco

Leuvis Manuel Olivero foi morto a tiros quando andava em rua da Barra da Tijuca, no dia 10 de outubro

Leuvis Manuel Olivero
Legenda: A polícia do Rio de Janeiro investiga o assassinato do capoeirista e escritor Leuvis Manuel Olivero, 38, ocorrido no último 10 de outubro, na Barra da Tijuca
Foto: Reprodução TV Globo

A polícia civil do Rio de Janeiro investiga o assassinato do capoeirista e escritor Leuvis Manuel Olivero, 38, ocorrido no último 10 de outubro, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. As informações são do G1

Testemunhas disseram que Leuvis andava por uma rua, quando homens armados saltaram de um veículo e efetuaram vários disparos de arma de fogo. Ele morreu no local. A polícia acredita em execução, mas a motivação do crime é desconhecida. 

Livro sobre Marielle Franco

O escritor tem onze livros publicados. Entre eles, um em homenagem a Marielle Franco, vereadora carioca morta a tiros em 2018. Outra publicação de Leuvis critica o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

Nascido na República Dominicana, ele possuía cidadania americana, mas morava no Brasil há quase dez anos. No último domingo (17), familiares e amigos fizeram um protesto pedindo celeridade na investigação do caso.

O escrito deixa namorada e um filho, ambos brasileiros. Seu corpo foi velado no Rio e depois será enviado aos Estados Unidos, onde moram os pais. 

 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil