Idosos a partir dos 60 anos vão receber dose de reforço contra a Covid-19, diz ministro da Saúde

Antes, a complementação da vacina estava sendo aplicada em imunossuprimidos, profissionais de saúde e pessoas com 70 anos ou mais

Frascos com vacina contra a Covid produzida pela Pfizer
Legenda: A aplicação desta dose ocorre, preferencialmente, com a Pfizer
Foto: AFP

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou, nesta terça-feira (28), a ampliação da aplicação da dose de reforço das vacinas contra Covid-19 para idosos a partir dos 60 anos. A declaração do gestor foi feita durante um evento na Paraíba, onde ele participou através de uma videoconferência. As informações são do portal G1

Antes, a complementação da imunização estava sendo aplicada em indivíduos imunossuprimidos, profissionais de saúde e pessoas com 70 anos ou mais. No entanto, a dose de reforço para maiores 60 anos já ocorria em alguns locais, como em Salvador, na Bahia, e em São Paulo. 

A aplicação desta dose ocorre, preferencialmente, com a Pfizer. Na falta desse imunizante, a alternativa deverá ser feita com as vacinas de vetor viral, Janssen ou AstraZeneca, conforme recomendação do MS.  

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, confirmou e reforçou a informação durante uma entrevista à TV Cabo Branco.  

“E, hoje, a recomendação é de que todos brasileiros acima de 60 anos tomem essa dose de reforço. São todos os brasileiros [dentro da faixa etária anunciada] que tomaram as segundas dose há mais de seis meses”, declarou à emissora. 

Cruz, que atualmente ocupa o cargo de ministro em exercício, enquanto Queiroga se recupera da infecção pela Covid-19, em Nova York, Estados Unidos, ainda revelou que a distribuição das doses de reforço para o novo público deve começar a ser realizada ainda nesta semana.

Aplicação da dose de reforço no Ceará

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) publicou uma nota técnica permitindo, a partir do dia 24 de setembro, a vacinação dos idosos, da população geral, com mais de 70 anos com a dose de reforço no Ceará. 

De acordo com a nota da Sesa, “as doses destinadas para tal finalidade foram enviadas pelo Ministério da Saúde a partir do dia 20 de setembro”. 

No Estado, Fortaleza já começou, no dia 8 de setembro, a imunizar os idosos institucionalizados que tinham recebido as duas doses há mais de seis meses e, no último sábado (25), agendou mais de 27 mil idosos para receber o reforço da vacina contra a Covid. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil