Diretor pede exoneração após denúncias de regalias a Dr. Jairinho e mãe de Henry em presídio do Rio

Seap do Rio de Janeiro afirmou que as imagens de câmeras de segurança da cadeia pública foram encaminhadas ao Ministério Público

Dr. Jairinho ao ser preso por suspeita de assassinato de Henry Borel
Legenda: Dr. Jairinho está detido no presídio Pedrolino Werling de Oliveira
Foto: Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O diretor da cadeia pública José Frederico Marques, em Benfica, no Rio de Janeiro, onde passaram para audiência de custódia o vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Sem partido), e Monique Medeiros, pediu exoneração do cargo após denúncias de regalias ao casal. As informações são do O Globo.

Presos desde o último dia 8 por suspeita de envolvimento na morte de Borel Medeiros, de 4 anos, eles passaram algumas horas na unidade prisional até serem transferidos para no mesmo dia. 

Jairinho foi para o presídio Pedrolino Werling de Oliveira, e Monique, para o Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói. Conforme apuração do jornal, Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro informou que a exoneração a pedido em razão do gestor “discordar das denúncias de supostos privilégios". 

A pasta afirmou que as imagens de câmeras de segurança da cadeia pública foram encaminhadas ao Ministério Público do estado.

MORTE DE HENRY

Henry Borel morreu na madrugada de 8 de março, no apartamento em que vivia com Monique e Dr. Jairinho, na Barra da Tijuca. Segundo as investigações, ele era agredido pelo vereador com bandas, chutes e pancadas na cabeça. Monique tinha conhecimento da violência desde o dia 12 de fevereiro, pelo menos. 

Henry foi levado pela mãe e pelo padrasto ao hospital Barra D'Or na madrugada de 8 de março e já chegou à unidade sem vida. 

O laudo hospitalar sobre o corpo concluiu que a criança apresentava as seguintes condições: 

  • múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores;
  • infiltração hemorrágica na região frontal do crânio, na região parietal direita e occipital, ou seja, na parte da frente, lateral e posterior da cabeça;
  • edemas no encéfalo;
  • grande quantidade de sangue no abdome;
  • contusão no rim à direita;
  • trauma com contusão pulmonar;
  • laceração hepática (no fígado);
  • e hemorragia retroperitoneal.

Prisão

O vereador carioca Jairo Souza Santos Júnior, mais conhecido como Dr. Jairinho, e a mãe de Henry Borel, a professora Monique Medeiros, foram detidos no dia 8 de abril por policiais da 16ª DP, da Barra da Tijuca, após a juíza Elizabeth Louro Machado, do II Tribunal do Júri da Capital, expedir mandados de prisão temporária por 30 dias. 

Os investigadores afirmam que Henry foi assassinado com emprego de tortura e sem chance de defesa. O inquérito aponta que a criança chegou à casa da mãe por volta de 19h20 de 7 de março, um domingo, após passar o fim de semana com o pai. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil