CRM investiga médico que usou rede social para compartilhar imagens de sexo em consultório

Procedimento correrá em sigilo para verificar se há indícios de infração ética

Publicação no Twitter
Legenda: Médico que usou rede social para compartilhar imagens de sexo em consultório é investigado pelo CRM-DF
Foto: Reprodução Twitter

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) abriu investigação contra um médico infectologista que atende em Brasília após este compartilhar em uma rede social imagens de sexo dentro de uma clínica na capital. As informações são do G1.

Em nota, o CRM afirmou que "o procedimento correrá em sigilo para verificar se há indícios de infração ética". 

O perfil do médico na rede social, indisponível a partir desta quarta-feira (25), tinha quase 4 mil seguidores e dizia que o conteúdo não era permitido para menores de 18 anos. A descrição informava que a conta tinha "informação sobre saúde sexual, 'prep', e aventuras de um infectologista. Consultório me dá tesão".

Situação regular no Conselho

O profissional está em situação regular no CRM-DF e tem inscrição no conselho da capital desde julho de 2019.

Antes, o infectologista já atuou no Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, de acordo com informações do conselho. Até a tarde desta quarta-feira ele ainda não tinha se pronunciado. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil

Assuntos Relacionados