Ataque na Califórnia: pastor usou cadeira para bater em atirador

Atirador deixou uma pessoa morta e quatro gravemente feridas após abrir fogo contra fieis na Igreja Presbiteriana em Laguna Woods

Igreja Presbiteriana em Laguna Woods
Legenda: Pastor usa cadeira para bater em atirador que atacou igreja na Califórnia
Foto: RINGO CHIU / AFP

Um pastor religioso usou uma cadeira para bater no homem que atirava contra fieis na Igreja Presbiteriana em Laguna Woods, na Califórnia, nos Estados Unidos, segundo informações do jornal O Globo. O ataque deixou uma pessoa morta e quatro gravemente feridas.

A interrupção dos disparos pelo golpe teria ocorrido enquanto o criminoso recarregava sua arma. As vítímas, todas de origem taiwanesa, têm idades entre 66 e 92 anos. No local, havia cerca de 40 pessoas.

As pessoas presentes no local conseguiram deter o agressor, "amarraram suas pernas com um cabo e retiraram pelo menos duas armas dele" antes que os policiais chegassem ao local para prendê-lo, disse o subcomandante do condado de Orange, Jeff Hallock.

"Esse grupo de fiéis mostrou heroísmo e coragem excepcionais", disse Hallock. "Eles certamente evitaram ferimentos e mortes adicionais", declarou.

Motivação é investigada

Os investigadores ainda tentam determinar a motivação do ataque, disse o subcomandante, antes de informar que o suposto agressor, que não ficou ferido, seria um adulto de origem asiática na casa dos 60 anos.

O gabinete do governador da Califórnia, Gavin Newsom, afirmou que trabalha com as autoridades locais para monitorar a situação. "Ninguém deveria ter medo de ir ao seu local de culto. Nossos pensamentos estão com as vítimas", tuitou a conta do governo estadual.

A congressista democrata Katie Porter, que representa o condado de Orange em Washington, descreveu o ataque como uma "notícia terrível e perturbadora, especialmente menos de um dia depois de um tiroteio em massa em Buffalo".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo